Brasil registra mais de mil casos de coronavírus em um único dia pela primeira vez

espirro tosse virus 0220 1400x800
Lightspring/Shutterstock

Pela primeira vez, o Brasil registrou um salto de mais de mil casos de pacientes com o novo coronavírus em 24 horas. Os dados foram divulgado nesta terça-feira (31) pelo Ministério da Saúde.

Coronavírus no Brasil: mais de mil casos em um dia

como ayudar a los investigadores a saber mas del coronavirus sin salir de casa 0
Corona Borealis Studio / Shutterstock

Em entrevista coletiva, o Secretário Nacional de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Oliveira, atualizou o panorama do novo coronavírus no Brasil.

Até o momento, o país registra 5.717 casos de COVID-19, a infecção desencadeada pelo SARS-CoV-2.

De acordo com Wanderson, 1.138 foram confirmado nas últimas 24 horas. Esta é a primeira vez que o país registra um salto no número de casos de COVID-19 acima de mil.

evolucao casos coronavirus 0320 1400x735
TV BrasilGov/YouTube

Mortes por coronavírus no Brasil quebra recorde

O número de mortes em um dia também quebrou recorde. Ao todo, o país soma 201 óbitos por COVID-19. Segundo dados expostos na coletiva, em um dia, o país acumulou 42 novas mortes - outra marca inédita.

evolucao mortes coronavirus 0320 1400x727
TV BrasilGov/YouTube

Questionado sobre o que as oscilações dos números significam - se o coronavírus já atingiu seu pico ou se são efeito das medidas de isolamento adotadas nas cidades -, Wanderson diz que ainda é muito cedo para afirmar.

"O que nós temos de informação preliminares é que ainda estamos em um período muito curto para saber se os casos estão em queda ou subindo. Estamos em monitoramento. O estado de São Paulo, segundo análises preliminares, teve uma redução e em vez de uma pessoa transmitir para 6, ela [agora] transmite para 2. Mas ainda é muito recente", disse.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, reforçou que ainda é cedo para qualquer análise e que é necessário esperar duas semanas para ver os efeitos das medidas adotadas contra o SARS-CoV-2.

"Muitos casos que estão acontecendo agora são reflexos de 14 dias atrás. Não tem nem 7 dias que estamos em casa", disse o ministro.

Coronavírus