mulher

Geraldo Luís perde os movimentos da perna após 22 dias internado: "Isso é COVID"

Após passar 22 dias hospitalizado por complicações da COVID-19, o apresentador Geraldo Luís finalmente recebeu alta na última semana, mas sua recuperação ainda não está completa. Agora em casa, ele segue recebendo cuidados - e entre eles está a fisioterapia nas pernas devido ao fato de que, após a internação, ele perdeu os movimentos de uma delas.

Geraldo Luís perdeu movimentos da perna após COVID-19

Nos últimos dias, Geraldo Luís usou o Instagram para demonstrar, em uma série de postagens, sua gratidão por estar curado da COVID-19 após 22 dias de hospitalização sendo 10 deles em uma unidade de terapia intensiva. Agora, em casa, ele está compartilhando detalhes da recuperação e, usando a ferramenta Stories, revelou ter perdido os movimentos de uma perna.

Junto de uma foto em que aparece acompanhado de um fisioterapeuta enquanto faz exercícios com a perna, ele explicou a situação. “Perdi [os] movimentos [da] perna direita. Agora só a fisio. Isso é COVID”, escreveu o apresentador que, durante o processo infeccioso, teve cerca de 70% dos pulmões comprometidos pelo vírus e precisou de auxílio para respirar.

COVID-19 e sequelas motoras

Segundo a fisioterapeuta Luana Bonetti, que tem atuado na recuperação de pacientes da COVID-19, problemas relacionados a alteração de funções motoras ou neuromotoras têm sido bastante frequentes em pacientes que permanecem hospitalizados com a doença e podem persistir por um longo período.

"Essas sequelas podem ocorrer pelo fato de que os pacientes, pela própria gravidade da doença, acabam permanecendo por muito tempo imobilizados e restritos ao leito na UTI, associado ao fato de existir uma grande resposta inflamatória sistêmica decorrente da COVID-19, levando a alterações circulatórias e outras disfunções, e resultando em comprometimento das estruturas envolvidas nas funções neuromotoras."

A especialista afirma que a fisioterapia visa recuperar tais funções, porém, a melhora depende do nível de acometimento, das demais disfunções associadas e do quadro geral de cada paciente.

"A fisioterapia é fundamental durante todo o processo de tratamento desses pacientes, tanto na internação como após a alta hospitalar, visando melhorar principalmente a função respiratória, neurológica e motora."

COVID-19: informações importantes