explore

São Paulo entra em "Fase Emergencial": o que muda e quanto tempo dura?

pessoas rua pandemia 03 21 1400 800
iStock

Com um aumento significativo dos casos de Covid-19 em São Paulo, o governador João Dória, decretou fase vermelha em todo o estado, que teve início no último sábado (6).

Agora, para tentar conter ainda mais o crescimento de casos da doença, São Paulo entra em fase emergencial, que se inicia dia 15 e vai até dia 30 de março. Nunca decretada antes, o que isso significa?

SP entra na Fase Emergencial

Ao todo, São Paulo supera 62 mil óbitos e 2.100.00 casos confirmados durante toda a pandemia.

ventilador mecanico hospitalar 04 20 1400 800
Shutterstock

No momento, as taxas de ocupação dos leitos de UTI seguem altas: são de 86% na Grande São Paulo e 87% em todo o estado.

Para tentar reverter essa situação, o governo aumentará as restrições e instituirá a fase emergencial, que é ainda mais restritiva do que a vermelha, situação em que o estado se encontra atualmente.

Durante a Fase Vermelha, só serviços e comércios considerados essenciais tem permissão para funcionar. São eles:

  • Farmácias e serviços de saúde
  • Mercados, supermercados e locais que vendam comida, mas não está permitido consumo no local
  • Escolas (só até 35% de ocupação) e cursos da área de saúde em universidades
  • Igrejas (até 30% de ocupação)
  • Construção civil e indústria
  • Lavanderias Serviços de segurança pública e privada
  • Empresas de locação de veículos
  • Postos de abastecimento
coronavirus covid 19 0320 1400x800 08
CKA/Shutterstock

"Fase Emergencial": o que muda?

Entre as novas restrições, estão a interrupção de aulas presenciais na rede estadual e abertura apenas para alimentação, distribuição de material e chips. Na rede municipal, estadual e particular, todas as atividades presenciais serão reduzidas ao mínimo necessário.

Recessos de abril e outubro serão antecipados para as próximas duas semanas (15 a 28 de março) nas escolas estaduais com possível adesão da rede municipal, ainda assim, a alimentação para o aluno que precise continuará.

As medidas estão previstas para se iniciarem no dia 15 de março e serem finalizadas em 30 de março.

Toque de recolher passa a valer entre 20h e 5h, então as pessoas não devem circular nesse horário. Praias e parques também terão seu uso proibido, qualquer aglomeração também será proibida.

Haverá ainda suspensão de campeonatos esportivos, inclusive futebol, e de cultos religiosos.

Toda pessoa que trabalhar em funcionar em área administrativa deverá obrigatoriamente adotar o teletrabalho e será proibida a entrega de alimentos em estabelecimentos comerciais, assim como serviços de retirada, o chamado "take-away".

Outra medida que entrará em vigor é a restrição de horário de funcionamento de alguns serviços essenciais, que hoje estão autorizados a funcionar normalmente, inclusive 24 horas por dia. Supermercados, por exemplo, deverão fechar às 20h.

Lojas de material para construção, que hoje são consideradas serviço essencial e funcionam normalmente, deverão ser fechadas.

O governo recomenda ainda escalonamento do horário de trabalho entre os diferentes serviços (comércio, indústria e serviços) para evitar aglomeração no sistema de transporte.

Como se proteger da Covid-19