Mau humor, cansaço ou isolamento? Cada sensação indica um estágio da depressão

Reconhecer os sinais da depressão e seus estágios é importante para buscar auxílio adequado antes que a doença se agrave, especialmente porque quadros mais leves podem passar despercebidos, mas gerarão mais problemas no futuro.

Apesar de ser um distúrbio com causas genéticas, pode ser desencadeado por acontecimentos de desgaste emocional, situações de perda, traumas, más condições de trabalho, bullying, dificuldade de estabelecer vínculos, entre outros fatores.

A seguir, descubra como a depressão se divide.

3 estágios da depressão

Leve

Como o próprio nome diz, essa é a forma mais branda da doença. De acordo com a psicóloga Tatiane Paula Souza, especialista em psicopatologia e dependência química da Doctoralia, quem sofre de depressão leve é considerado chato, pessimista, mal-humorado e triste pelas pessoas ao redor.

Este estágio mostra que ter depressão não é passar o dia todo na cama, visto que quem o possui consegue executar atividades de vida cotidiana sem prejuízos aparentes.

"Por ser uma forma menos intensa de depressão, o indivíduo deixa de procurar ajuda e só o faz em caso de progressão dos sintomas, o que agrava ainda mais o quadro", ressalta a especialista, que indica buscar ajuda logo nas primeiras manifestações.

Moderada

Neste estágio da depressão, ocorre a significativa diminuição das atividades de rotina diária, como queda no rendimento profissional e prejuízos nos relacionamentos. Além disso, o indivíduo fica com sensação de um gasto de energia muito maior que possa suportar fisiologicamente.

"Este período é marcado por uma sobrecarga que vai cansando o depressivo pouco a pouco até que fica o estágio de inércia, ou seja, quando não há nenhuma estratégia de enfrentamento para reagir", alerta a psicóloga.

Grave

O último estágio da depressão tem como características marcantes o descontrole, isolamento e prejuízo de vínculos afetivos, familiares e profissionais.

A pessoa com depressão grave diz que se sente impotente e pode ter características de comportamento suicida. "Por mais que o indivíduo pense em esconder como se sente, ele não consegue pois essa fase abrange um importante comprometimento dos padrões de vida. Sem tratamento efetivo, pode haver risco de suicídio", explica a psicóloga Tatiane Paula Souza.

Sintomas

Os sintomas da depressão incluem principalmente humor deprimido, perda de interesse em atividades que eram prazerosas, cansaço e fadiga, dores no corpo, atenção e concentração prejudicadas, autoestima e autoconfiança reduzidas, falta de esperança, sentimento de culpa e inutilidade e alterações de sono e apetite.

Busque auxílio de um psiquiatra se sentir ou identificar os sinais em alguém, visto que ele é o profissional mais preparado para determinar o diagnóstico e indicar tratamento adequado.

Depressão: tipos e tratamentos

Recomendado Para Você

Outbrain