mulher

Candidíase mamária pode ser passada do bebê para mãe: 4 passos para se prevenir

amamentacao mae bebe0419 1400x800
Lopolo/Shutterstock

Bem menos comum, conhecida e comentada do que a infecção na região íntima, a candidíase mamária também é provocada pelo fungo Candida albicans, que habita naturalmente nosso corpo, mas que pode se proliferar além do normal, causando a condição.

A candidíase é uma infecção que afeta até bebês (principalmente na boca e na pele dos pequenos) e, por esse motivo, pode ser passada para a mãe durante o período de amamentação, resultando na candidíase mamária.

Candidíase mamária

mama seios 1018 1400x800
staras/Shutterstock

Em seu perfil no Instagram, a médica Luciana Deister explica que, como a imunidade do bebê ainda está se formando e pode ficar mais fraca de vez em quando, é mais fácil que esse fungo se prolifere, provocando candidíase oral que pode ser passada pelo bebê para a mãe durante o aleitamento, especialmente se a imunidade da mulher também estiver mais fraca.

Sintomas de candidíase mamária

amamentacao leite0materno 0119 1400x800
Evgeny Atamanenko/Shutterstock

Os principais sintomas de candidíase mamária, segundo a médica, são:

  • Dor e/ou vermelhidão no mamilo
  • Presença de ferida de difícil cicatrização no mamilo
  • Aparência esbranquiçada do mamilo
  • Ardor e sensação de “fisgada” na mama enquanto o bebê mama

Nem sempre todos os sintomas precisam estar presentes, mas a dor em sensação de fisgada, além de uma pequena ferida, são sinais comuns a todos os casos.

Candidíase mamária: diagnóstico e tratamento

amamentacao leite materno 0119 1400x800
Olena Kosynska/shutterstock

O diagnóstico de candidíase mamária pode ser obtido apenas pela associação dos sinais na mama aos sintomas relatados pela paciente. Também é possível pesquisar a presença do fungo no leite materno.

O tratamento da candidíase mamária é bem simples e conta com uso de medicamentos antifúngicos (em pomada ou comprimido) indicados pelo médico. A médica afirma que não é necessário interromper a amamentação durante o tratamento, mas, para evitar novas contaminações, é importante tratar o bebê caso ele apresente sintomas de candidíase oral.

Como prevenir candidíase mamária

mae amamentando 1218 1400x800
shurkin_son/Shutterstock

Além de cuidar da saúde do bebê, a mãe pode adotar medidas simples que ajudam a evitar o surgimento de candidíase mamária, como, por exemplo, não usar bicos artificiais ou concha de amamentação ao dar de mamar, pois os acessórios facilitam a proliferação de fungos.

A mulher ainda deve lavar sempre as mãos antes e depois da amamentação e procurar manter as mamas sempre secas e arejadas, evitando o uso de produtos que deixem a região úmida ou abafada.

Dúvidas sobre amamentação