mulher

Esse seria o motivo que atrapalhou Simone a emagrecer após ter filho: isso afeta mesmo?

Usando os stories em seu Instagram, a cantora Simone, da dupla com Simaria, desabafou sobre as dificuldades que tem encontrado para perder peso. A sertaneja, que mede 1,52 m conta que hoje pesa 64 kg – sete a mais do que pesava antes do nascimento do filho Henry –, mas que não consegue fazer a balança sair desse número. Ela credita parte das dificuldades a si mesma, mas também cita outro fator: a amamentação.

A caminho de uma consulta com seu nutrólogo, Simone se diz irresponsável com a dieta e afirma que precisa “mudar a cabeça” para chegar ao peso que gostaria de ter (em torno dos 58 kg). Além disso, ela também relembra a época em que o filho nasceu.

“Quando eu engravidei do Henry, pesava 57 kg. Eu engordei na minha gravidez 20 kg e aí, como não tive leite, foi mais difícil ainda, dificultou muito emagrecer”, afirma.

Não amamentar dificulta emagrecimento?

O que diz Simone é parcialmente verdade, mas é preciso entender um pouquinho melhor a questão.

A obstetra e ginecologista Ana Carolina Lúcio Pereira explica que a amamentação é, sim, um processo que ajuda a mulher a perder peso após o parto. De acordo com ela, o processo de fornecer glicose ao leite consome muita energia, e os hormônios que entram em ação nesse período ajudam a acelerar o metabolismo, favorecendo o emagrecimento.

Portanto, a mulher que não pode amamentar por algum motivo pode não ter esse "benefício".

No entanto, segundo a especialista, o fato de uma mulher não conseguir amamentar não a impede de emagrecer. “O fato de não ter leite não interfere na volta ao peso. É que, quem amamenta, realmente perde muito mais peso do que quem não amamenta pelo fato de o metabolismo ser mais acelerado”, explica.

Como emagrecer após ser mãe?

Tem um outro ponto importante sobre o emagrecimento após ser mãe: depois do parto o corpo retoma o funcionamento de antes da gestação e a mulher tem possibilidade total de voltar ao peso ideal. Para Jairo Iavelberg, ginecologista da BP - Beneficência Portuguesa de São Paulo, o fato de não conseguir amamentar a criança não impede de perder o peso. Pode não ter o tal "benefício" da amamentação, mas é possível, sim.

Segundo o médico, a progesterona – hormônio de maior atividade no corpo durante a gravidez – desacelera o processo de digestão da mulher e pode fazer com que ela retenha líquido.

No período pós-parto, porém, a concentração da progesterona começa a cair gradualmente, fazendo com que o metabolismo da mulher volte a ter o ritmo que tinha antes da gravidez. “Ela volta a não ter tanto apetite, diminui de uma hora para outra o peso do útero e seu conteúdo e volta ao caminho hormonal e metabólico, por isso diminui o peso”, conclui.

Benefícios da amamentação e mais