mulher

Influencers enganam segurança de mercado com máscara pintada no rosto e são pegos

leia se josh paler lin 2 0421 1400x800 0
Reprodução/YouTube/Cobrapost

Nos últimos dias, autoridades de Bali, na Indonésia se surpreenderam com a atitude de dois influencers estrangeiros em um mercado. Para um vídeo de “pegadinha”, o youtuber Josh Paler Lin pintou uma máscara no rosto de outra influenciadora, Leia Se (conhecida como Lisha), para entrar no local – e, após driblar a segurança com o “truque” e enganar inúmeros clientes, a dupla pode até ser deportada pelas autoridades.

Influencers são punidos após máscara pintada no rosto

Conhecido por vídeos nos quais prega peças em outras pessoas, o youtuber Josh Paler Lin se colocou, junto de outra influencer, sob o risco de ser deportado da Indonésia. Tudo isso porque, para divertir os seguidores, ele pintou uma máscara cirúrgica no rosto dela após os dois serem impedidos de entrar no mercado por ela não estar usando uma de verdade (algo exigido devido à pandemia de COVID-19).

leia se josh paler lin 1 0421 1400x800
Reprodução/YouTube/Cobrapost

Na ocasião, Lisha foi barrada por funcionários do estabelecimento ao tentar entrar no local sem usar a máscara cirúrgica – e, com isso, os dois voltaram para o carro, onde a garota teve seu rosto pintado em azul-claro e branco de forma a imitar uma máscara. Sem abrir a boca ou sorrir para disfarçar, ela então entrou no mercado, burlando a segurança e enganando uma série de clientes.

Apesar de ter sido posteriormente apagado das redes sociais da dupla, o vídeo viralizou em meio à reação negativa dos internautas, e isso fez com que a situação chegasse às autoridades. De acordo com a mídia local, a possibilidade de deportar os dois está sendo avaliada – e, diante da repercussão, os dois pediram desculpas em um novo vídeo compartilhado por Lin no Instagram.

Nele, os dois aparecem acompanhados por uma equipe de advogados, e Josh explicou a motivação da ideia. “A intenção deste vídeo não era, de maneira alguma, desrespeitar ou incentivar as pessoas a não usarem máscaras. Eu fiz este vídeo para entreter as pessoas porque sou um criador de conteúdo e meu trabalho é entreter as pessoas”, disse o youtuber, admitindo que não ponderou bem a situação.

“Nós queremos nos desculpar pelo que fizemos e prometer que nunca faremos novamente”, disse, incentivando o uso de máscaras para que Bali possa “retomar as atividades turísticas”. Segundo a mídia local, Lin, que é taiwanês, e Lisha, que é russa, tiveram seus passaportes apreendidos nas últimas semanas e aguardam uma decisão sobre ter ou não de deixar o país.

Prevenção à COVID-19