O padre que está comovendo o Brasil por trabalho com moradores de rua na pandemia

Instagram

As ações do padre Julio Lancelotti têm chamado atenção nos últimos tempos. Nas redes sociais, internautas fazem comentários e elogios em apoio ao religioso por suas iniciativas voltadas à população vulnerável, principalmente neste momento de pandemia de coronavírus.

Padre comove por trabalho com população vulnerável

Instagram

As ações do padre Lancelotti com a população mais vulnerável são conhecida há tempos. Hoje com 71 anos, Lancelotti está na Igreja Católica há pelo menos 35, e suas ações já se voltaram à população LGBT, a portadores de HIV, a moradores em situação de rua, entre outros.

Em seu perfil no Instagram, o padre compartilha alguns registros do trabalho que realiza com a população vulnerável do país, especialmente ações como doações itens de necessidades básicas e alimentos.

Neste momento de pandemia de COVID-19, Lancelotti não deixou sua dedicação com a população vulnerável para trás. Pelo contrário.

Instagram

Para enfrentar os riscos da pandemia e ajudar a população que não está tendo acesso aos serviços público, o padre tem agido. No site da paróquia que comanda, a de São Miguel Arcanjo, no bairro da Moóca, em São Paulo. é possível ver o atual trabalho que Lancelotti realiza com a população em situação de rua.

Atualmente, ele move uma campanha em que promove a adoção de famílias sem moradia: quem puder participar da campanha, assume a diária de um hotel para essas famílias para que elas não precisem ficar desamparadas.

Instagram

O padre também organiza campanhas para servir lanche com leite e café aos moradores em situação de rua que procuram a comunidade próxima à Paróquia São Miguel Arcanjo, e ele próprio, mesmo sendo parte do grupo de risco por conta da idade, atua presencialmente.

Além dos alimentos, também são doados kits de higiene, roupas e calçados - todos arrecadados por voluntários da paróquia.

Nas redes sociais, o padre Lancelotti tem sido amplamente elogiado, e sua ações estão comovendo a população.

Coronavírus