Crítica que Glória Maria fez ao vivo na TV Globo foi ácida, mas muito importante

gloria maria 1400x800
Globo/Estevam Avellar

Primeira repórter negra da televisão brasileira, a jornalista Glória Maria aproveitou o espaço ao vivo na TV Globo durante sua participação no programa "Domingão do Faustão" e fez uma pertinente reflexão sobre um dos principais crimes que ainda persistem no país: o racismo.

Em sua fala, a apresentadora foi dura e ácida, deixando claro que, para ela, negros e negras ainda sofrem enorme discriminação no Brasil, assim como homossexuais, e que nada mudou em relação a isso nos últimos anos.

Opinião de Glória Maria sobre racismo

gloria maria plateia 1400x800
Globo/Ramón Vasconcelos

Para Glória Maria, pouca coisa mudou em relação ao preconceito racial a que negros e negras são submetidos no Brasil nos últimos anos.

A análise da jornalista aconteceu após o apresentador Faustão reexibir uma entrevista de Glória feita em 2001, em que opinava exatamente sobre o assunto.

Na opinião de Glória, o que acontece atualmente é um debate maior sobre o racismo pela sociedade. Entretanto, mudanças reais no racismo vigente no Brasil devem “demorar séculos”, em suas palavras.

“Discute-se mais, fala-se mais porque tem a internet, as redes sociais. Agora, o problema continua igualzinho. É só você olhar em volta. As pessoas continuam sofrendo todos os tipos de discriminação, os ataques raciais continuam acontecendo, os homofóbicos também”, pontua.

Glória Maria: o que fazer para mudar o racismo

racismo 1400x800 1117
sebastianosecondi / Shutterstock

Com a perspectiva de que transformações efetivas no comportamentos discriminatório da sociedade brasileira em relação à população negra ainda ocorram, mesmo que lentamente, Glória acredita que a mudança mais eficaz deve acontecer, de fato, quando brasileiros e brasileiras forem impactados de duas formas.

“Eu acho o seguinte: [o racismo] só termina quando esse país tiver educação e souber o que é respeito.”

Racismo