explore

O que praticar atividades físicas faz com seu cérebro? Benefícios vão além do físico

cerebro sistema linfatico 1400x800 1017
Anatomy Insider/Shutterstock

Resistência física, fortalecimento dos músculos, melhora na capacidade cardiovascular, proteção contra doenças e, claro, perda de peso, são apenas alguns dos já conhecidos benefícios dos exercícios para o corpo. Mas, saiba que as atividades físicas ainda promovem impacto positivo no cérebro. Entenda como corpo são, definitivamente, está relacionada à mente sã:

Benefícios dos exercícios físicos para o cérebro

Por ser capaz de aumentar a oxigenação no cérebro, os exercícios físicos ajudam a afastar os riscos de doenças que podem comprometer a memória.

velocidade corrida exercicio 1017 1400x800
baranq/shutterstock

Toda atividade física traz benefícios à mente, mas a corrida é considerada a modalidade que mais tem impacto no cérebro. Um estudo realizado na Finlândia aponta que correr aumenta o número de células cerebrais e ajuda na criação de novos neurônios.

A movimentação da atividade física faz com que o cérebro fique mais “acordado” e aumente suas atividades elétrica e geral de todas as células nervosas.

Por promover liberação de neurotransmissores, exercícios melhoram o funcionamento do cérebro e funcionam como agentes ansiolíticos e antidepressivos. Diversos estudos científicos já mostraram que pessoas que praticam atividade física são menos propensas a sofrer de ansiedade e depressão.

musculacao academia exercicio 1116 1400x800
mediaphotos/istock

Também por liberar neurotransmissores, a prática de atividade física regular pode ajudar no tratamento de desordem de déficit de atenção e na melhora da cognição.

Exercícios aumentam o fluxo sanguíneo e a circulação, fornecendo mais oxigênio e glicose ao cérebro, turbinando seu funcionamento e auxiliando na expulsão de resíduos.

pular corda exercicio 0917 1400x800
Dragan Grkic/Shutterstock

Quem busca abandonar um vício, como do tabagismo ou bebida alcoólica, pode tirar grande proveito das atividades físicas. Os exercícios não somente substituem os hábitos nocivos como também atuam na liberação de dopamina que, por sua vez, diminui a vontade de consumir drogas ou outras substâncias químicas.

Exercício físico evita a degeneração do cérebro e, até então, é considerado pela ciência a única atividade realmente capaz de reduzir as chances de surgimento de Alzheimer.

Curiosidades científicas sobre o cérebro