explore

Sonhos premonitórios: sobrevivente da Chape sonhou com o acidente; o que diz a ciência?

neto chapecoense acidente 1216 1400x800
Edu Andrade/LatinContent/STR/Contributor/getty images

Na última segunda-feira (12), o zagueiro Neto, um dos sobreviventes do acidente da Chapecoense que aconteceu no dia 29 de novembro, foi informado sobre o acidente. Até então, Neto, que não se lembrava do acidente, não sabia o que tinha acontecido e acreditava ter se machucado durante uma partida de futebol. 

Depois de horas de conversa com médicos e psicólogos, o zagueiro revelou que sonhou com a queda do avião na véspera da viagem com o time. Segundo o médico Carlos Mendonça, um dos responsáveis pelo jogador, no dia da viagem Neto estava apreensivo, com medo e não queria embarcar.

“Ele sonhou que a aeronave estava caindo. Uma coisa bem dramática. Falou com a esposa, inclusive, que não queria voar. Isso ficou muito marcado para ele. Foi uma coisa bem chocante. Ele teve o pesadelo e falava a todo momento que era um aviso”, revelou Mendonça em entrevista para o portal de notícias do Uol.

Mas, será que é realmente possível ter sonhos premonitórios? O que diz a ciência sobre isso?

Para Darrell Champlin, antropólogo e membro da Academia de Ciências de Nova York, e estudioso dos sonhos e seus fenômenos, o jogador realmente foi capaz de prever o acidente.

Coincidência ou premonição?

ceu sol calor 1016 1696x1131
RapidEye/istock

De acordo com Champlin, não há dúvidas de que somos capazes de sonhar com o futuro. Apesar desse ser um dos assuntos mais complexos e discutidos da psico e da parapsicologia, o especialista acredita que sonhar e acontecer é “coincidência demais” para ser coincidência.

“Não dá para explicar esses fenômenos pelo simples acaso. Isso vai muito além. Mas, na verdade, isso é diferente de premonição”, explica ele.

Segundo Champlin, a premonição envolve mais percepções: sensações, cheiros, visão. Muito mais do que os sonhos, que também podem, eventualmente, apresentar esses fatores.

Mas essa capacidade de prever o futuro nos sonhos é o que chamamos de precognição, uma percepção extrassensorial do que ainda vai acontecer.

“É como se estivéssemos no futuro e no presente ao mesmo tempo. Porque, na realidade, não existe nem passado, nem presente, nem futuro”, afirma o especialista.

Todo mundo prevê o amanhã nos sonhos, diz especialista

cerebros maos ilustracao 0916 1400x800
Sergey Nivens/Shutterstock

De acordo com Champlin, a unidade linear de tempo criada pelo homem não existe de fato. “Nós transitamos entre o tempo, e quando sonhamos estamos muito mais conscientes. Estamos mais livres, vagamos de um lugar para o outro porque não estamos presos pelos paradigmas culturais”.

E ele ainda diz mais: todo mundo prevê o amanhã nos sonhos. “Hoje, você já sonhou com o seu futuro. Você pode apenas não se lembrar, mas já aconteceu”, afirma o especialista.

O que diz a ciência?

A ciência que tenta explicar como processamos o futuro é a física quântica, que estuda a menor fração possível da existência das moléculas e seus comportamentos.

Ela defende que a matéria está sempre em constante movimento, o que faz com que algumas propriedades como posição e momento não sejam informações exatamente precisas.

Por isso que se fala em estar no presente, no passado e no futuro ao mesmo tempo, algo que ainda está sendo estudado pela comunidade científica.

Mas segundo Champlin, a explicação está bem próxima. Dentro dessa área já se fala em como os eventos futuros moldam o passado – e não o passado molda eventos futuros.

Alguns estudiosos chegam a afirma que é possível interferir no passado justamente por isso. “Se soubéssemos mapear nossos sonhos, já saberíamos de antemão o que ia acontecer”, completa.

Sonhos premonitórios famosos

O maiores acidentes mundiais foram previstos, como no caso das Torres Gêmeas, nos Estados Unidos, ou ainda o de Eduardo Campos, aqui no Brasil. Depoimentos de pessoas que já tiveram esse tipo de premonição existem aos montes e já foram registrados em diversos acidentes mundiais.

É o caso dos Mamonas Assassinas também, por exemplo. Júlio, o tecladista da banda, tinha previsto o acidente que matou a banda. Ele teve um sonho antes de ir para Brasília, no dia 2 de março de 1996, como revelou Hildebrando Alves, o pai do vocalista Dinho, em entrevista para o site de notícias do G1.

“Desde que a história é escrita existem relatos de pessoas que fazem previsões do futuro. É falado na filosóficos, nas religiões, na física”, explica Champlin. “E as descrições são muito fiéis. Não tem o que duvidar. É fato”.

darrell esposa sonho 1016 1400x800
Darrell Champlin/Arquivo Pessoal

O próprio antropólogo comprovou com seus próprios olhos. Ele sonhou durante 12 anos com uma mulher desconhecida, quando ainda morava nos Estados Unidos. Ele veio para o Brasil em busca de entender esse sonho. Foi quando conheceu Rosângela, com quem é casado há 26 anos (foto acima).

Estado de saúde de Neto

sobrevivente zagueiro neto 1116 1400x800
Edu Andrade/Getty Images

Neto ainda está internado, em recuperação. Ele voltou a respirar sem ajuda dos aparelhos na sexta (9), mas só na segunda (12), o zagueiro ficou sabendo do acidente e da morte dos companheiros de time.

O zagueiro perguntava aos médicos e familiares sobre o resultado da partida contra o Atlético Nacional, que aconteceria em Medellín, na Colômbia. A equipe médica e a família não haviam revelado sobre a tragédia até então.

“Nas últimas horas ele já estava percebendo, porque ele tem várias escoriações no corpo, nas mãos, na perna. Ele já estava ficando desconfiado, porque não é comum numa partida de futebol acontecer isso”, explicou o médico Carlos Mendonça.

Relembre o acidente

acidente aviao chapecoense destrocos 1116 1400x800
LatinContent/STR/Getty Images

No dia 29 de novembro, o avião que levava a delegação do Chapecoense e profissionais da imprensa para Medellín, na Colômbia, caiu em uma região montanhosa no caminho, em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia.

O acidente deixou 76 mortos. Seis pessoas foram encontradas com vida: o lateral esquerdo Alan Ruschel, o zagueiro Hermito Zampier (o Neto), a comissária de bordo Ximena Suárez, o jornalista Rafael Henzel, e os goleiros Jackson Follman e Marcos Padilha, que não resistiu e morreu depois de ter sido resgatado.

Entenda a tragédia