glam

Suplementação de colágeno deve ser feita desta maneira: melhor tipo, como tomar e mais

suplemento capsula comprimido 0319 1400x800
puhhha/Shutterstock

Como a produção de colágeno no organismo diminui à medida que uma pessoa envelhece, parece óbvio a reposição desta proteína no corpo. Seja por meio da alimentação ou de suplementos. Isso porque o colágeno é necessário não só da firmeza da pele, como também para a manutenção de ossos e articulações.

Mas será que a suplementação realmente consegue resolver a falta de elasticidade, aparecimento de rugas, unhas fracas e queda de cabelos que são causados pela falta de colágeno no corpo?

Suplementação de colágeno funciona?

envelhecimento pele colageno 0319 1400x800
transurfer/Shutterstock

As formas orais de suplementos foram desenvolvidas para aumentar a produção de colágeno natural do corpo, fornecendo para o organismo aminoácidos específicos para a síntese da proteína. Na prática, funcionam a longo prazo, ajudando a sustentar a estrutura da pele de dentro para fora.

A nutricionista Priscila Gontijo, responsável técnica da startup Vhita, explica que existem estudos que comprovam que a suplementação de colágeno formulada com peptídeos bioativos é a mais indicada para fins estéticos. “Foi comprovado que alguns suplementos, por exemplo, conseguem diminuir rugas, celulites, restabelecer a aparência do cabelo e fortificar as unhas”, afirma.

Já a dermatologista Rossana Vasconcelos alerta que tomar suplemento não é garantia de conseguir resultados focados na estética e melhoria da pele e cabelos. Isso porque depois que o corpo metaboliza o suplemento de colágeno, ele pode enviar estes peptídeos para outras áreas onde existe maior carência da proteína.

suplemento colageno colher 0319 1400x800
Luis Echeverri Urrea/Shutterstock

Tipos de suplementação de colágeno

Toda a suplementação de colágeno vem de fontes animais – cartilagem, ossos e pele de bovinos ou seres marinhos. No mercado, estes suplementos podem ser encontrados em pó, balas, cápsulas, entre outras apresentações.

As versões em pó estão entre as mais práticas, já que podem ser adicionados em sucos, vitaminas, smoothies, preparos com frutas e até polvilhados em cima de qualquer refeição. O tipo hidrolisado é o mais utilizado porque tem melhor absorção no organismo, assim como aqueles enriquecidos com vitamina C.

Na hora de escolher a melhor suplementação, o primeiro passo é buscar orientação médica. Afinal, a suplementação não é indicada para pessoas com hipersenbilidadeaos ingredientes da formulação, grávidas e lactantes.

Depois disso, a dica é ficar de olho na composição destes suplementos, que podem conter substâncias que não são benéficas para o corpo. “É importante ficar atento e verificar se na composição tem carboidratos, corantes, aromatizantes e adoçantes, que podem acompanhar o colágeno nos suplementos, e a longo prazo, podem prejudicar a saúde de quem consome”, acredita a nutricionista Priscila Gontijo.

pilula azul capsula anvisa 0418 1400x800
Vladimir_Zhukov/Shutterstock

Alimentação rica em colágeno

Além da suplementação, é possível obter colágeno por meio da alimentação: receitas específicas para este fim como o bone brooth estão em alta para repor esta proteína no organismo. Outros ingredientes como ovos, folhas verdes, sementes de chia e alimentos ricos em vitamina C também conseguem aumentar a produção natural de colágeno no corpo.

A ressalva é que mesmo uma dieta rica em fontes naturais de colágeno podem não ser suficientes para combater os efeitos da diminuição da proteína no organismo – que começa com a idade mas é potencializado por maus hábitos, como falta de proteção solar, tabagismo e consumo excessivo de bebidas alcoólicas.

Benefícios do colágeno para o organismo