pop

Atriz defende atitudes de Letícia em "Fina Estampa" e fala sobre a vida fora do Brasil

leticia fina estampa 1400x800 0720
TV Globo/ João Miguel Júnior

Responsável por dar vida a Letícia em "Fina Estampa", Tânia Khalill hoje mora nos Estados Unidos com sua família e relembrou todos os detalhes da gravação da novela quase nove anos depois.

Com uma personagem repleta de inseguranças, a atriz defende os traumas vividos pela professora universitária: "Ela tem medo da solidão que ela já viveu e ela não quer mais, por isso que ela se fechou tanto para o amor", afirma.

Atriz de "Fina Estampa" defende inseguranças de Letícia

fina estampa leticia janela 0720 1400x800
Reprodução/Globoplay

Na trama, Letícia acabou ficando viúva muito cedo e teve receio de iniciar um novo relacionamento. Incentivada por sua filha, a professora acabou se entregando para Juan Guilherme (Carlos Casagrande), com quem vivia em uma eterna troca de farpas, transformadas em amor.

Quando estava prestes a subir no altar com o bonitão, foi surpreendida com a volta da ex-mulher do empresário, que alegava estar gravemente doente. Com Chiara (Helena Ranaldi) por perto, as inseguranças da personagem de Tânia Khalill ficaram ainda mais intensificadas.

"Acho que a Letícia, por ter vivido muita dor, ela não quer mais ter essa incerteza, ela não quer perder o objeto amado porque ela ficou viúva muito jovem", defende a atriz.

leticia juan guilherme fina estampa 1400x800 0720
TV Globo/ João Cotta

Para dar vida a esta personagem, Tania Khalill afirmou entender as dores dela, mesmo sem nunca ter passado por tal situação. Com mudanças até no corte de cabelo, para representar uma mudança no comportamento de Letícia, a atriz confessou que foi se adaptando à história um dia de cada vez.

Reservando muito carinho por sua personagem, a artista conta sobre a experiência de ter participado de "Fina Estampa": "Ser filha da Arlete Salles na ficção é um privilégio para qualquer atriz. Também aprendi muito fazendo uma personagem que tinha uma filha adolescente. Agora, quase 10 anos depois, eu estou vivendo essa situação", afirma.

Hoje, mãe de duas meninas de 13 e 9 anos, na época da novela a atriz tinha dado à luz há pouco tempo quando começou a gravar. "Quando aceitei o projeto eu ainda estava grávida, o que mostra o tamanho da paixão que eu tenho pelo o que eu faço. Eu morava em São Paulo e com a novela eu mudei com toda minha família para o Rio", relembra.

leticia wilma fina estampa 1400x800 0720
TV Globo/ Renato Rocha Miranda

Morando em Nova Iorque, nos Estados Unidos, Tânia Khalill tenta acompanhar a novela pelo Globoplay, mas não deixa de notar seus erros e acertos.

"Sou muito autocrítica, quando a gente vê um trabalho quase 10 anos depois, percebe o que poderia refazer. Mas eu tenho muito orgulho do que eu fiz naquele momento", afirma e complementa, "acho que a atuação, mais do que nunca, anda com o nosso amadurecimento como pessoa, que ajuda na compreensão das questões que o personagem está vivendo".

A atriz ainda conta sobre como é reiniciar a vida em outro países e se redescobrir a cada dia mais, fazendo funções que nunca tinha feito antes. "O meu trabalho tem sido muito bem visto", revela.

fina estampa leticia reacao 0720 1400x800
Reprodução/Globoplay

Sobre as produções brasileiras e projetos que ficaram no Brasil, Tânia demonstra sentir saudade e relembra suas últimas produções.

"Eu amo fazer novela, eu amo o Brasil! A minha última novela foi 'Joia Rara', depois que ela acabou eu fiz algumas séries e três peças seguidas", contou, revelando que levou um projeto infantil que criou com seu marido, Jair Oliveira, para os Estados Unidos.

Novelas da TV Globo