Thales tem algo enorme a ensinar no "MasterChef" e não é nada sobre culinária

theo alves masterchef 0818 1400x800
Carlos Reinis/Band

Você piscou e mais uma edição do "MasterChef" já começou. A versão só com profissionais do reality de culinária acaba de estrear na Band com uma novidade: a inclusão de um participante trans no elenco.

Participante trans no "MasterChef Profissionais"

Professor de gastronomia, Thales Alves garantiu sua vaga no "MasterChef Profissionais" depois de apresentar aos juradosuma nova versão do doce romeu e julieta feito com queijo gorgonzola.

Só que mais do que mostrar o seu talento, o participante quer usar a oportunidade no reality para um motivo nobre: garantir a representatividade de pessoas trans na TV - e na culinária também.

Ao site oficial do programa, Thales destacou que ainda existe preconceito no meio gastronômico e muitos chefs LGBTs são apagados ou silenciados no ambiente de trabalho. Assim, essa é a oportunidade perfeita que ele encontrou para conscientizar os dois lados: os que oprimem e os oprimidos.

"Eu deixei bem claro que eu sou um homem transexual e, para mim, isso é uma forma de incentivar as pessoas a saírem de dentro da cozinha e chefiarem. Tem muito empregador que deixa o cara ou a mina transexual como sous-chef. Entra chef, sai chef e eles não podem ser a cara do restaurante".

masterchef thales alves 0818 1400x800
Divulgação/Band

E é por isso que, além de mostrar pratos deliciosos, Thales Alves quer levantar a bandeira da visibilidade trans no "MasterChef Profissionais": "É para quebrar mais uma barreira de preconceito; para mostrar que [a cozinha] é um lugar muito seguro de trabalhar; para que as pessoas e esses empregadores tenham a ciência de que pessoas trans podem ter, sim, a cara do restaurante e que essa cara pode ser uma cara muito legal para todo mundo".

O "Masterchef Profissionais" é exibido às terças-feiras na Band, a partir das 22h30.

"MasterChef Brasil"