explore

Alerta: 3 milhões de brasileiros já caíram em 25 novos golpes que circulam no WhatsApp

golpe whatsapp coronavirus 1400x800 0420
divulagação/psafe

Levantamento realizado pelo dfndr lab, laboratório de segurança digital da PSafe, alerta que 3 milhões de brasileiros já foram atingidos por novos golpes que circulam na internet e até aplicativos que usam o coronavírus como isca.

Esses ataques cibernéticos circulam há pelo menos dez dias e, para atrair as vítimas, usam indevidamente o nome de grandes marcas e programas sociais, como Ambev, Netflix e Bolsa Família.

Como funcionam esses golpes

Esta não é a primeira vez em que cibercriminosos utilizam períodos específicos para atrair vítimas. Isso já aconteceu anteriormente em feriados ou outras épocas festivas.

O golpe utiliza fatos reais, como o coronavírus, para chamar atenção dos internautas. A partir disso, apresenta propostas tentadoras e falsas para que as pessoas cliquem nos links que os cibercriminosos criaram para roubar dados pessoais e financeiros da população.

mensagem coronavirus 1400x800 0120
Divulgação/Kapersky

Outro objetivo desses ataques é levar as pessoas a páginas falsas para visualizarem publicidades excessivas, como explica Emilio Simoni, diretor do dfndr lab.

O laboratório já detectou 25 golpes e seis aplicativos maliciosos que utilizam o coronavírus e o período da quarentena para oferecer benefícios falsos para a população. Se você receber mensagens no WhatsApp com ofertas de álcool em gel, assinaturas grátis em serviços de streaming ou valores referentes ao Bolsa Família, desconfie.

Golpes detectados pelo dfndr

Entre os apelos que essas mensagens fazem, os assuntos tratados são:

  • Teste para coronavírus
  • 3 golpes relacionados à rede atacadista Assaí, oferecendo cestas e benefícios
  • 3 golpes oferecendo benefício do Bolsa Família
  • Agendamento do Bolsa Família
  • Auxílio ao trabalhador
  • Oportunidade para negativados
  • Oferecimento de álcool gel e outros auxílios pela Ambev
  • Oferecimento de álcool gel gratuito
  • Oferecimento de kit de proteção gratuito
  • Assinatura gratuita da Netflix
  • Saque de FGTS
  • Cupom iFood
  • Cupons diversos
  • Auxílio cidadão
  • Cartões pré-aprovados

Riscos e como evitar os golpes cibernéticos

De acordo com Simoni, a tendência é a de que o número de ataques e vítimas aumente nos próximos dias, por conta do já previsto agravamento do surto de coronavírus no país e seus reflexos na economia.

Como a grande parte dos links tem o objetivo de roubar dados pessoais e financeiros das vítimas, é preciso redobrar a atenção e os cuidados.

celular hacker virus espiao 0819 1400x800
PR Image Factory/Shutterstock

Primeiro de tudo, sempre desconfie de links que receber pelas redes sociais e WhatsApp, especialmente aqueles que foram encaminhados por outras pessoas. Desconfie também de informações sensacionalistas e ofertas “milagrosas” e busque fontes confiáveis.

Antes de clicar em um link, confira em sites oficiais a veracidade da oferta. Se o assunto é referente ao Bolsa Família, por exemplo, busque confirmar a informação no site do governo. É possível também ver se diferentes veículos de informações confiáveis estão falando sobre o assunto.

Ainda é possível verificar se um link é falso diretamente no site do dfndr lab. Em poucos segundos, a checagem é realizada para saber se aquela página oferece algum risco.

Golpes pela internet