mulher

Adriane Galisteu revela traição que perdoou e aprendizado importante que isso trouxe

Para boa parte das pessoas, descobrir uma traição no relacionamento significa o fim dele e, embora esta provavelmente seja a posição mais comum, há também quem opte por perdoar a pessoa amada após uma situação dessas. Conforme contou a atriz e apresentadora Adriane Galisteu, ela já optou pelo perdão uma vez – e, com isso, aprendeu uma valiosa lição.

Adriane Galisteu conta experiência com traição

Em um vídeo para o canal no YouTube da atriz Julia Faria, Adriane afirmou que não administra traições nada bem. “Eu não tenho essa capacidade. Estou muito longe de ter essa alma elevada“, disse a apresentadora, ressaltando que tanto flagrar uma traição quanto ficar sabendo dela por intermédio de alguém confiável seria motivo suficiente para colocar um ponto final na relação.

Esta, porém, nem sempre foi a forma como ela decidiu lidar com situações assim; de acordo com Adriane, ela já chegou a perdoar uma traição e se arrependeu, mas esse arrependimento lhe trouxe um aprendizado importante. Isso porque, como a traição abala de forma devastadora a confiança que se tem na outra pessoa, perdoar não é algo simples que se dá da noite para o dia.

“Uma vez eu perdoei uma traição e me arrependi até o último fio do meu cabelo. Porque na verdade eu não perdoei. Eu achei que tivesse perdoado para não perder o boy, e aí eu fingi que perdoei, mas eu não estava fingindo para o cara, eu achei que tivesse perdoado, só que não foi bom porque piorou muito a minha relação. Eu ficava lembrando disso o tempo inteiro, na primeira discussão eu botava isso na mesa, isso não fez bem para mim”, disse Adriane, ressaltando que essa experiência intensificou ainda mais sua opinião sobre como lidar com momentos difíceis no relacionamento.

Para ela, além de perdoar traições não ser algo que ela se sente confortável em fazer novamente, ela também prefere não reatar uma relação após um término. “É melhor esticar a corda, tentar de tudo com a pessoa que está do teu lado. Pelo menos essa é a minha experiência. E essa parada da traição: perdoar não é comigo”, explicou.

Perdoar uma traição é possível?

Quando se fala em traição, não é possível afirmar que há certo ou errado na forma de lidar com a questão, já que relações são diferentes entre si e só os envolvidos podem decidir se vale ou não a pena acabar com elas. De acordo com a especialista em relacionamentos Sheila Rigler, da agência Par Ideal, tomar certas atitudes pode ajudar tanto a decidir o melhor caminho quanto a amenizar o sofrimento.

Ao perceber sinais de uma possível traição, por exemplo, ela aconselha que os parceiros conversem e busquem esclarecer a situação antes de tomar decisões. Além disso, ela também aconselha que essa pessoa busque entender o que motivou a traição, não se sinta confusa e reflita bem para que a decisão final seja o menos dolorosa possível.

Caso ela opte pelo perdão, é importante entender que, assim como aprendeu Adriane, esse caminho pode ser espinhoso e que o perdão precisa ser genuíno - caso contrário, será apenas um autoengano. “A traição não significa necessariamente que o amor acabou, mas superá-la pode não ser tão fácil assim”, diz ela, citando dificuldades emocionais do casal e o possível preconceito de pessoas próximas contra a decisão deles. Aqui, ela aconselha focar no objetivo de reconstruir uma boa relação.

“Se a pessoa realmente deseja dar a volta por cima, não deve ligar para opiniões alheias e aproveitar a crise para reconstruir a paixão, perdoar de verdade, sair da rotina, manter a discrição e acreditar no amor. Isso pode ajudar o casal a colocar um ponto final na história e enterrá-la definitivamente”, diz ela.

É importante lembrar, porém, que perdoar nem sempre significa voltar a se relacionar com a pessoa que foi perdoada, e que buscar uma paz de espírito livrando-se das mágoas enquanto segue em frente na vida amorosa também é uma opção em momentos como esse.

Dicas de relacionamento