Consultoria que Marina e amigas fizeram ajuda a explorar sexualidade: como é?

marina ruy barbosa rosto 2 0818 1400x800
Leo Franco/AgNews

Ter curiosidade sobre sex shops e brinquedinhos sexuais é algo comum – especialmente entre mulheres. Muitas, porém, têm vergonha ou até medo de ir a esses locais e, para elas, a “tática” da atriz Marina Ruy Barbosa pode ser bem interessante.

Em um papo com Matheus Mazzafera para o canal do apresentador no YouTube, Marina foi questionada sobre já ter ido a uma sex shop e respondeu que já fez diferente.

View this post on Instagram

Momento desneceselfie Hot 🔥 @henriquem85

A post shared by Marina Ruy Barbosa (@marinaruybarbosa) on

Sex shop em casa: "chá sensual"

Conforme contou a atriz, no vídeo, uma de suas amigas apresentou um contato interessante a ela. “Uma amiga me apresentou uma mulher que é dona de um sex shop e que atende em casa também”, afirmou Marina.

Serviços assim – que não são nada incomuns – possibilitam privacidade, conforto, e, segundo Marina, informação. “Ela leva uma mala com várias coisas e faz inclusive uma palestrazinha”, contou.

View this post on Instagram

@cavotagoomykonos 🇬🇷

A post shared by Marina Ruy Barbosa (@marinaruybarbosa) on

Para tornar a “consultoria” a domicílio ainda melhor, Marina contou que não participou sozinha. “Eu já fiz, tipo, encontro com amigas, aí as amigas trocam experiências”, disse.

Explorar é importante para a mulher (e as amigas ajudam)

Ao contrário dos homens, mulheres são desencorajadas a descobrir a sexualidade, e isso pode fazer com que muitas fiquem frustradas – especialmente em uma relação a dois.

Para a terapeuta sexual Thais Plaza, brinquedos eróticos podem ajudá-las, e é melhor ainda quando se tem uma visão de especialista sobre o que estão comprando.

View this post on Instagram

🔥

A post shared by Marina Ruy Barbosa (@marinaruybarbosa) on

Segundo ela, a maior parte das profissionais que realizam esse tipo de trabalho personalizado recebem treinamentos e podem trazer dicas valiosas junto dos produtos. Thais explica que conversar com pessoas queridas sobre sexo é natural, mas a presença de um profissional conta com informações seguras sobre o que realmente funciona ou não.

Isso, porém, é bem melhor quando feito entre amigas. “Nós costumamos chamar esses encontros de ‘chá sensual’ e quando se faz isso com um grupo de amigas, a conversa fica superleve, descontraída, elas podem tirar dúvidas, não tem tanta vergonha de se trabalhar esses assuntos quando se está em um ambiente intimista, protegido, com pessoas que elas confiam e gostam”, diz a terapeuta, que aconselha a experiência para todas.

Assista ao vídeo:

Dicas de sexo das famosas