mulher

Tiago Iorc revelou característica no sexo que poucos homens admitem, mas é normal

tiago iorc 1400x800
tiagoiorc/Instagram

O cantor Tiago Iorc surpreendeu os telespectadores do programa "Altas Horas" (TV Globo) pela naturalidade com a qual tratou um assunto considerado tabu: a mudança no desejo sexual dos homens.

"Existe cio masculino?", brincou Iorc ao fazer uma pergunta à sexóloga Laura Muller durante sua participação no programa comandado por Serginho Groisman. O cantor quis saber o que está por trás das variações na libido masculina.

Dúvida de Tiago Iorc sobre vida sexual

"Sinto que, para mim, às vezes estou no ‘cio’ e outras vezes não, é esporádico. Uma semana sim outra não. O que acontece?", continuou ele, revelando ter períodos de baixa libido.

Laura explicou que humanos não têm período de cio como os animais, porém, a vida sexual tanto de homens quanto mulheres é direcionada, principalmente, pelas questões emocionais e mentais envolvidas na vida dessa pessoa.

“Para a variação de desejo, existe o substrato hormonal, mas [também interfere] o que está rolando nessa semana, o que está acontecendo na sua vida. De repente, se está mais à vontade, tem mais tempo, consegue fazer as coisas com mais prazer”, comentou Muller, pedindo para que o cantor refletisse sobre possíveis fatores que possam ter influído nesses períodos de menos tesão.

Altos e baixos da libido são normais

relacionamento caiu rotina 1016 1400x800
Ana Blazic Pavlovic/Shutterstock

Diferente do que a maioria dos homens e mulheres foram levados a acreditar, o desejo sexual do homem não está presente 100% do tempo e, assim como o da mulher, envolve questões mais complexas do que o simples estímulo físico para acontecer.

"Nem sempre os homens têm vontade de transar. Mas existe essa pressão de que não podem faltar", comenta a especialista em sexualidade Elaine Pessini. 

O mito atrapalha tanto os homens, que muitas vezes se recusam a admitir a falta de libido e transam sem vontade, como também muitas mulheres, que se ofendem e até se irritam diante da negativa do parceiro para o sexo, acreditando se tratar de um problema com elas.

Para Elaine, o fato de o homem se colocar disposto à relação nem sempre significa que ele esteja com desejo: muitas vezes, é só uma questão de "orgulho".

A fala de Iorc é um importante lembrete de que a libido masculina também sofre momentos de alta e de queda, o que, segundo especialistas, é absolutamente normal.

Desejo sexual está na mente

preocupacao estresse ansiedade 0717 1400x800
wavebreakmedia/Shutterstock

Para Carlos Eduardo Prado Costa, membro da Sociedade Internacional de Medicina Sexual, fatores como a angústia gerada pela rotina ou por possíveis desencontros na cama são capazes de minar o desejo e até liberar hormônios que acabam comprometendo ainda mais a situação.

"Algumas vezes, desafios da vida são tão grandes que o corpo libera hormônios que aumentam a pressão arterial e o trabalho cardíaco. E isso impacta também a vida sexual", diz, ressaltando que, resolvidas as questões, a tendência é que o desejo se normalize.

O especialista afirma que o homem ainda tem a ideia de que o pênis é o medidor de sua masculinidade e potência e, portanto, qualquer variação no campo sexual pode comprometer sua autoestima e gerar ansiedade - fatores que também minam a libido.

A falta de autoconfiança, o uso de certos medicamentos e problemas recentes de desempenho sexual (como perda de ereção) são outros fatores que mexem diretamente com o desejo sexual masculino, mas não são os únicos.

É possível, ainda, que essa variação apareça sem motivo aparente, ou simplesmente porque existem outras prioridades tomando conta da mente naquele momento.

Vida sexual ativa