Por que a família Versace ficou TÃO irritada com a série "American Crime Story"

american crime story versace 0118 1400x800
American Crime Story/YouTube

Finalmente chegou a hora de conferirmos os novos episódios de "American Crime Story: The Assassination of Versace", série que aborda o assassinato de Gianni Versace (Édgar Ramirez) pelo serial killer Andrew Cunanan (Darren Criss) e tem Penélope Cruz no papel de Donatella, irmã do estilista. 

Apesar de ter sido bem recebida pelos fãs, a família de Gianni Versace não autorizou oficialmente a gravação dos episódios e afirmou que a série, baseada no livro "Vulgar Favors", de Maurreen Orth, deveria ser considerada ficção. 

Família Versace NÃO aprova nova série

De acordo com a revista norte-americana Variety, a família Versace afirmou, em um comunicado oficial, que não tiveram envolvimento com série de TV sobre a morte de Gianni Versace. "Como a Versace não autorizou o livro em que a série é parcialmente baseada, nem participou da escrita dos roteiros, esse programa deveria ser considerado um trabalho de ficção", declararam. 

A obra "Vulgar Favors", que serviu de inspiração para a série, foi publicada há quase 20 anos e Ryan Murphy, criador da série, afirmou à revista que, apesar de ter preenchido algumas lacunas sobre a história, o trabalho de Maurreen Orth é confiável e bem apurado. 

Como resposta à afirmação feita por Murphy, o The Hollywood Reporter divulgou outro comunicado da família Versace, afirmando que: "o livro de Orth é cheio de fofoca e especulação. Ela nunca recebeu nenhuma informação da família Versace e não tem nenhuma base para fazer afirmações sobre a vida pessoal e íntima de Gianni Versace ou outro membro da família. Ao invés disso, em um esforço para criar uma história sensacionalista, ela apresenta boatos de segunda mão cheios de contradição". Após o anúncio bem direto, prometeram não se manifestar mais sobre o assunto. 

Entre os fatores que chatearam a família, está a reprodução do crime exatamente no mesmo lugar em que aconteceu, em 1997, e a história de que Gianni e Cunanan se encontraram anos antes do crime. Além disso, também não aprovou o fato de Gianni ter sido considerado, no livro de Orth, portador do vírus HIV. 

Resposta de Ryan Murphy 

Após a insatisfação da família Versace vir à tona mesmo antes da estreia da série, o produtor Ryan Murphy se pronunciou por meio de outro comunicado oficial. 

"Donatella Versace enviou a Penélope Cruz um arranjo de flores quando estava sendo representada no Globo de Ouro. Eu não sei se ela assistirá a série, mas se assistir, ela verá que nós tratamos sua família com respeito e bondade. Ela é um modelo feminista no meu livro, porque ela teve que sair de uma situação impossível e ela o fez com compreensão e graça. Eu acho que ela realmente ama Penélope e sabe que ela nunca a interpretaria de um modo negativo. Espero que ela leia isso", declarou. 

Sobre a condição médica de Gianni, Tim Rob Smith, roteirista da segunda temporada de "American Crime Story", ressaltou que a importância de mostrar o estado de saúde do estilista é comprovar o quanto a vida era importante para ele, que passou por alguns tratamentos para estabilizar a suposta doença. 

Apesar das críticas, tudo indica que Gianni Versace será representado como um homem caloroso e apaixonado por seu trabalho. O estilista não será o foco principal da trama, que terá como grande objetivo analisar as motivações e a instabilidade psicológica que levaram Cunanan a cometer o crime. 

No Brasil, a série "American Crime Story: Versace" é transmitida pelo canal pago FX e tem dez episódios. 

Mais de "American Crime Story: Versace"