explore

Banheiro público na pandemia: é melhor ir na cabine maior? Lavo a mão ou uso álcool?

intestino preso banheiro 1118 1400x800
Brian A Jackson/shutterstock

Com o retorno gradativo de algumas atividades em meio à pandemia de coronavírus, dúvidas sobre como agir diante do chamado “novo normal” não deixam de surgir. O uso de banheiros públicos, por exemplo, é um assunto que pode render algumas questões.

Afinal, como é o melhor jeito de usar banheiros compartilhados, como o do trabalho? É melhor lavar a mão com sabão ou só com álcool? Há maior risco de contaminação ao usar cabines pequenas? Especialistas respondem.

Coronavírus no banheiro: quais são os riscos de transmissão

coronavirus transmissao 0420 1400x800
Artreef/Shutterstock

Muito se falou sobre a presença do coronavírus na urina ou mesmo nas fezes de pessoas que desenvolveram a COVID-19. Entretanto, de acordo com Lina Paola, infectologista da BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo, a infecção por SARS-CoV-2 não acontece pelo contato com esse tipo de material biológico.

O cuidado com o uso de banheiros, de um modo geral, segundo Sumire Sakabe, infectologista do hospital 9 de Julho, é com a eliminação das secreções que saem quando uma pessoa tosse, espirra ou fala.

Banheiros públicos e coronavírus: quais cuidados tomar

Por isso, para assegurar que o uso de banheiros públicos não contribua para a transmissão do coronavírus, vale seguir algumas orientações:

Use máscara sempre

mascara coronavirus covid 0620 1400x800
Gazed/Shutterstock

De acordo com Sumire, o SARS-Cov2 é transmitido prioritariamente por via respiratória. Por este motivo, ambientes fechados por ondem passam muitas pessoas, como banheiros públicos, elevadores, entre outros, podem ser áreas de maior risco para nos infectar.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o aconselhável é que as máscaras caseiras tenham pelo menos três camadas de tecidos com diferentes propriedades para assegurar o bloqueio do coronavírus.

Se o banheiro for pequeno, espere o outro sair para entrar

distanciamento social 0720 1400x800
Alano Design/ShutterStock

Além do uso de máscaras, o distanciamento social tem sido adotado como estratégia para evitar uma maior transmissão do SARS-CoV-2. Ao utilizar banheiros públicos, a regra de evitar aglomerações nesses espaços também é valida.

"A pessoa que for entrar no banheiro público, ela entra de máscara e, se há outro indivíduo aguardando, ele fica a dois metros de distância da pessoa ou fora do banheiro. A pessoa evacua ou urina, mantém a máscara, higieniza as mãos e o outro indivíduo pode, então, usar o banheiro. Assim, os dois estão protegidos”, diz Lina.

Sabonete ou álcool gel?

lavar maos sabao agua 0320 1400x1400
3445128471/Shutterstock

A recomendação de higienizar as mãos ao usar banheiros já era algo comum e, com a pandemia de coronavírus, a orientação ganha ainda mais força.

Caso alguém com COVID-19 use o banheiro e espirre próximo ao vaso sanitário, torneira, maçaneta ou outras superfícies e você toque esses objetos contaminados, levando as mãos à boca ou olhos, está posto o risco de transmissão.

Quando for lavar as mãos, a recomendação é que a higienização seja realizada com sabão e água. "O álcool gel não vai ser suficiente caso haja sujidade visível nas mãos", diz Sumire.

É melhor ir na cabine maior?

banheiro publico 0720 1400x800
Marcel Derweduwen/shutterstock

De acordo com Sumire, se por um lado os banheiros amplos possibilitam uma circulação maior de ar, eles também tendem a receber um fluxo maior de usuários.

"O banheiro da minha casa pode ser limpo, grande e arejado. Mas se eu estiver doente com COVID-19, certamente este é um banheiro de maior risco que um banheiro pequeno e mal ventilado utilizado por uma pessoa não doente", diz Sumire.

Sendo assim, não há como prever qual é mais seguro, e o ideal é manter a máscara bem posicionada sobre o nariz e boca e lavar bem as mãos após o uso.

Não toque o lixo diretamente

privada papel higienico 1400x800 0717
SThanaphat/Shutterstock

Na hora de jogar fora o papel higiênico, caso não seja possível levantar a tampa da lixeira pelo pedal, utilize um chumaço de papel para levantá-la manualmente, evitando o contato direto do objeto com as mãos.

"E mesmo sem tocar a lixeira, ao sair do banheiro, lave as mãos", reforça Sumire.

Evite toalhas compartilhadas ou ventiladores de mão

toalha papel maos 0720 1400x800
Thermchai/shutterstock

Na hora de secar as mãos após lavá-las, dê preferência à toalha de papel descartável e não à toalha reutilizável ou mesmo aos ventiladores. "O ventilador utilizado para secar as mãos, por exemplo, espalha partículas no ar. Deste modo, neste contexto, papel toalha de uso único é mais seguro", explica Sumire.

Saia do banheiro o mais rápido possível

"Quanto menos tempo estivermos em locais fechados e utilizados por muitas pessoas, menor o risco de nos infectar. Mas não se esqueça: antes de sair, lave bem as mãos com água e sabão", finaliza Sumire.

Saúde