Estudante cria máscara adaptada para deficientes auditivos se protegerem do coronavírus

mascara protecao tecido costura 0420 1400x800
TextureWorld/Shutterstock

Pensando em pessoas com deficiência auditiva, uma jovem dos Estados Unidos criou uma máscara especial que contempla tanto a proteção contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2) quanto a comunicação desse grupo de pessoas.

Máscaras para deficientes auditivos

Ashley Lawrence é uma jovem universitária norte-americana e a cabeça à frente da criação que deu o que falar pelo mundo. Ciente da atual pandemia de COVID-19 que o planeta vive, a jovem pensou em um público que poderia ficar excluído no movimento em prol da proteção contra o Sars-CoV-2: os surdos e pessoas com algum grau de deficiência auditiva.

Isso porque, uma das estratégias de proteção contra o coronavírus é o uso de máscaras. Porém, muitos deficientes auditivos recorrem a LIBRAS e à leitura labial para se comunicarem - tarefa impedida pelo uso do item de proteção contra o vírus, que cobre a boca.

mascara adaptada surdos 0320 1400x800
gofundme/Reprodução

Assim, a universitária, que cursa "Ensino para Surdos e Deficientes Auditivos", desenvolveu uma máscara que garante tanto a proteção contra o Sars-CoV-2 quanto a comunicação por leitura labial.

Trata-se de uma máscara caseira, feita com tecido. A diferença é que, na região da boca, um material transparente é aplicado no lugar do tecido. A ideia é permitir que a boca permaneça visível e, ainda assim, protegida.

“Modifiquei o padrão de máscara de tecido para ela ser adequada para aqueles que leem os lábios ou que confiam nas expressões faciais usadas na comunicação em ASL (nome dado à linguagem de sinais dos EUA, similar a LIBRAS) para que essas pessoas entendam o significado e intenção”, escreveu Ashley na página dedicada à campanha de arrecadação de fundos para a produção das máscara.

Segundo Ashley, os itens são produzidos gratuitamente para qualquer pessoa surda ou deficiente auditiva que precisar - esteja ela doente ou não.

“Embora o CDC [órgão de saúde norte-americano] não recomende o uso das máscara por pessoas que não estejam doentes, se alguém que precisas dessas máscaras adaptadas fique doente, eles terão essas máscaras para darem ao médico para se comunicarem melhor entre si”, explicou Ashley.

No Brasil, a orientação é que todos usem máscaras - estejam infectados ou não.

mascara cirurgica 0420 1400x800
kckate16/Shutterstock

Proteção contra o coronavírus