explore

Máscara de tecido: como fazer em casa, usar e higienizar da forma correta

mascara tecido caseira 0420 1400x800
Anjurisa/Shutterstock

Em meio à pandemia de COVID-19, uma das principais medidas para reduzir a circulação do novo coronavírus na sociedade é o uso de máscaras de tecido caseiras ao sair de casa. A recomendação é válida para toda a população, mesmo àqueles não têm sintomas gripais, e ajuda tanto a filtrar o ar que respiramos quanto conter as gotículas respiratórias que emitimos ao falar, tossir ou espirrar, e que podem estar contaminadas pelo vírus.

Para que cumpra este papel de forma eficaz, entretanto, é necessário que o item seja confeccionado, utilizado e higienizado da forma correta, caso contrário, pode oferecer mais risco do que proteção. Veja como fazer isso:

Máscaras caseiras contra o novo coronavírus

Protege mesmo?

coronavirus transmissao 0420 1400x800
Artreef/Shutterstock

Segundo a clínica geral Daniela Righi, as máscaras caseiras são eficazes, sim – mas não é possível confiar completamente nelas em situações de risco. Um médico, por exemplo, não poderia usar a máscara de pano ao atender pacientes com COVID-19, pois ela só funciona até certo ponto. Além disso, a proteção total contra a transmissão do vírus requer ainda outros equipamentos de proteção individual (chamados de EPI), como óculos e luvas.

Apesar de nem as opções caseiras nem as máscaras cirúrgicas comuns terem uma vedação completa, elas ajudam a conter e barrar gotículas que contêm o vírus, e devem ser acompanhadas de bons hábitos de higiene para terem uma boa eficácia. “Quando a pessoa tira a máscara, ela leva a mão ao rosto, e se essa mão não estiver bem lavada, vai estar contaminando”, exemplifica.

Como fazer

Quando se fala em como fazer máscara caseira, há algumas formas diferentes. Para ser eficiente, a Organização Mundial da Saúde reforça que a máscara precisa ter três camadas de pano: uma de tecido resistente à água para a parte externa (como TNT ou poliéster), outra com função filtradora para o meio (pode ser o próprio TNT ou algodão) e outra de tecido respirável para a parte interna, que fica em contato com a boca e o nariz (como o algodão).

mascara coronavirus covid 0620 1400x800
Gazed/Shutterstock

Além disso, ela não pode ser compartilhada com ninguém (mesmo após lavada), precisa ser higienizada corretamente após o uso, deve ficar bem ajustada ao rosto, sem deixar espaços nas laterais, e precisa ser grande o suficiente para cobrir totalmente a boca e o nariz.

Você pode utilizar qualquer pedaço de tecido para confeccionar a máscara, desde que esteja bem higienizado: pedaço de camisa velha, calça antiga, cueca, cortina, etc. A forma mais simples de fazer não envolve habilidade com costura, e requer apenas um pedaço quadrado de tecido e dois elásticos, como os usados para prender os cabelos.

Aqui, o primeiro passo é dobrar o tecido duas vezes, deixando-o com três camadas e no formato de um retângulo largo o suficiente para cobrir a área do rosto que vai da ponta do nariz até o queixo. Em seguida, os elásticos devem ser posicionados nas pontas do retângulo, e as extremidades do tecido devem ser passadas por dentro dos aros, sendo levadas em direção ao centro da máscara. Confira como:

Outra forma de fazer as máscaras caseiras é confeccioná-las, e este método é mais voltado para quem tem habilidades manuais. Aqui, a ideia é seguir os tutoriais e usar moldes disponíveis na internet, e Daniela afirma que, para ambos os tipos, o ideal é usar um tecido de algodão em alguma das camadas. “Eles apresentam uma eficácia similar à das máscaras cirúrgicas”, explica.

Veja dois exemplos de como fazer máscara de tecido com costura:

Já o professor titular do Instituto de Química da Universidade de São Paulo (USP) Henrique Eisi Toma indica fabricar a máscara caseira usando filtro de café, que, segundo ele, possui a trama mais fechada. Veja como:

Quando usar e como usar

  • A máscara deve ser usada sempre que precisar sair de casa. Saia sempre com pelo menos uma reserva e leve uma sacola para guardar a máscara suja, quando precisar trocar. Dentro do lar, não é necessário usá-la. No caso de pessoas infectadas pelo coronavírus que estão em isolamento domiciliar, a orientação é que elas não se exponham e que tanto elas quanto seus cuidadores usem as máscaras cirúrgicas profissionais.
  • Após duas horas de uso, é necessário trocar a máscara de tecido. O mesmo vale para quando ela ficar molhada devido a tosse, espirro, fala ou respiração. Para isso, retire-a seguindo os cuidados necessários (veja no item abaixo), armazene em um saco plástico bem fechado e coloque outra, também seguindo os passos corretos. Só retire a máscara usada da sacola quando for lavá-la.
  • O governo brasileiro orienta que cada pessoa tenha pelo menos duas unidades de máscara caseira, justamente para trocar em caso de necessidade ou para não ficar sem enquanto uma estiver lavando ou secando. Nunca compartilhe sua máscara, mesmo após lavá-la: o ideal é que cada membro da família tenha suas próprias unidades.
mascara coronavirus erro mao 0420 1400x800
Africa Studio/Shutterstock
  • Uma vez que você estiver com a máscara, não mexa mais nela e nem tire da frente da boca para falar. Também não se deve tocar diretamente o tecido - caso faça isso, troque a máscara. Isso porque esta forma incorreta de manusear o acessório pode torná-lo um vetor de transmissão ao invés de proteção. Se você tocar o tecido quando o item está em uso e, em seguida, toca os olhos, por exemplo, pode se contaminar com substâncias retidas no exterior da máscara.
  • Tampouco coce o nariz ou boca quando estiver com a máscara. A função da máscara de tecido é criar uma barreira física entre as vias respiratórias e gotículas possivelmente contaminadas com o vírus, e suas mãos podem estar contaminadas com estas gotículas, especialmente fora de casa. Manter as indicações de lavar as mãos e não levá-las ao rosto é fundamental para que a máscara funcione.

Como colocar e retirar

mascara caseira 0420 1400x800
Apple_Mac/Shutterstock

Para garantir que a máscara não estará contaminada ao entrar em contato com o rosto, é necessário estar com as mãos devidamente higienizadas – ou seja, lavada com água e sabão ou desinfetadas com álcool 70%. Além disso, caso seja necessário apoiar o tecido em uma superfície para dobrá-lo, ela também deve estar desinfetada (bem como os materiais usados na confecção).

Ao colocar a máscara, é preciso certificar-se de que ela cubra bem tanto o nariz quanto a boca e seja posicionada diretamente nesta região, e não sobre os olhos ou testa e depois arrastada para baixo, por exemplo. Aliás, puxar a máscara para o queixo durante o uso é um erro perigoso e muito comum, que eleva seu risco de contaminação.

O acessório deve ser sempre manuseado pelo elástico, tanto na hora de colocar quanto ao retirar do rosto, e nunca com toque direto no tecido. Além disso, é importante se certificar de que a parte da frente da máscara não vire ao contrário e encoste o rosto, pois isso poderia contaminar as vias aéreas.

mascara caseira 2 0420 1400x800
Fevziie/Shutterstock

Segundo Daniela, também é ideal lavar as mãos antes de retirar a máscara, para garantir maior proteção. Imediatamente após o uso, tanto a máscara de tecido quanto a de TNT devem ser lavadas.

Como higienizar

É possível e efetivo higienizar o tecido e os elásticos usados nas máscaras com água sanitária: basta deixá-las de molho por cerca de 20 minutos, enxaguar e estender para secar. “Depois de lavadas e secas, elas ficam prontas para um novo uso”, afirma Daniela, e a possibilidade de reutilizar inclui também as máscaras confeccionadas com TNT.

Também é possível fazer a higienização com água e sabão. Após a lavagem, é ideal deixar que elas seguem ao sol.

mascara protecao tecido secando 0420 1400x800
Shin d Chun/Shutterstock

Alerta: hábitos de higiene não devem ser descartados

Um dos maiores medos dos órgãos de saúde quanto ao uso de máscaras por quem não é profissional da saúde é o de que ela pode dar uma falsa sensação de proteção absoluta, fazendo com que as pessoas passem a ter menos cuidado com a higiene pessoal. Daniela alerta para isso, afirmando que, ao usar qualquer tipo de máscara, deve-se manter os hábitos que têm sido recomendados até agora.

Para evitar o contágio pelo novo coronavírus, portanto, é essencial continuar lavando as mãos com frequência ou higienizando-as com álcool em gel 70%, evitando tocar no rosto, mantendo distância de outras pessoas na rua e praticando o isolamento social (ou seja, saindo o mínimo possível de casa).

lavar maos coronavirus higiene 0220 1400x800
Summer Photographer/Shutterstock

Como prevenir o coronavírus