Coronavírus pode afetar o cérebro e tontura é um dos sintomas, alerta médico do Einstein

virus cerebro infeccao 0320 1400x800
MattLphotography/Shutterstock

Apesar de ser conhecido por atuar no trato respiratório, o novo coronavírus (SARS-CoV-2), também pode atingir o sistema nervoso central, afirma o neurologista Saulo Nader, do Hospital Israelita Albert Einstein (São Paulo).

Segundo o médico, ao percorrer as células do cérebro, o vírus pode levar o paciente a apresentar sintomas neurológicos, o que também deve servir de alerta junto aos sintomas mais comuns de COVID-19, como tosse seca, febre e falta de ar.

Novo coronavírus pode afetar o cérebro

coronavirus covid 19 ilustracion vision microscopica contagio 23321
Shawn Hempel vía Shutterstock

O SARS-CoV-2 tem predileção pelo sistema respiratório humano devido à grande quantidade de células receptoras ECA-2 (enzima conversora da angiotensina) presentes nele, que interagem muito bem com coronavírus.

Por conta disso, a doença causada pelo vírus costuma gerar tosse, falta de ar e, em casos mais graves, insuficiência respiratória.

Os receptores ECA-2, porém, não são encontrados apenas no trato respiratório: sistemas como o gastrointestinal, as células renais e até mesmo o tecido do cérebro também apresentam este tipo de células, ainda que em menor quantidade. Isso faz com que a COVID-19 apresente, em parte dos pacientes, sintomas intestinais como a diarreia, e também provoque risco de complicações renais.

Além disso, conforme explica Nader, pode provocar tanto sintomas quanto complicações neurológicas em parte dos infectados.

Sintomas e complicações neurológicas causadas pelo coronavírus

alzheimer memoria cerebro 0119 1400x800
Naeblys/shutterstock

De acordo com o neurologista, existem duas portas de entrada para o SARS-CoV-2 no cérebro: ele pode chegar pela corrente sanguínea, após o vírus contaminar o corpo pelas vias respiratórias, boca ou olhos, ou diretamente pelo nariz, “pegando carona” com o nervo olfativo - tecido que conecta o nariz diretamente ao cérebro.

Por atuar no sistema nervoso, o novo coronavírus faz com que parte das pessoas que desenvolvem a doença apresente sintomas neurológicos, como tontura e outros.

“Foram avaliados pacientes internados com COVID-19 em Wuhan, na China, com casos mais graves e menos graves, e foi descoberto que 16% dos infectados sentiam tontura (independente de serem muito graves ou pouco graves)”, diz Nader.

mulher tontura colica 0618 1400x800
Image Point Fr/Shutterstock

Mas este não é o único sinal. O neurologista ainda destaca que outros sintomas neurológicos do coronavírus são dor de cabeça, alteração da consciência e até mesmo acidente vascular cerebral (AVC).

Um estudo de casos de COVID-19 em Wuhan, na China (ainda sem revisão) analisou pacientes internados em três hospitais e verificou que 36,4% apresentou manifestações neurológicas, sendo que os casos graves tinham mais chance de desenvolver este tipo de consequência. Elas incluíam doenças cerebrovasculares agudas, consciência prejudicada e lesão muscular esquelética.

Por atingir nervos do corpo, Nader afirma que o SARS-CoV-2 ainda pode levar à perda do olfato e do paladar, sintoma já relatado por estudos.

Os sinais chamam atenção, segundo o médico, por ajudarem a diferenciar um caso de COVID-19 das gripes comuns. “Se a tontura vier associado com sintomas gripais, este pode ser um sinal de alerta importante, tendo em vista que tontura não é lá um sintoma tão comum na gripe típica pelo influenza”, diz o médico.

Coronavírus: sintomas