explore

Por quanto tempo o coronavírus consegue sobreviver em uma superfície?

coronavirus virus doenca 3d 0320 1400x788
CI Photos/Shutterstock

Ainda que a principal forma de contágio por COVID-19 se dê entre pessoas, via gotículas expelidas na tosse ou no espirro e excretas, também é possível contrair o novo coronavírus ao tocar superfícies contaminadas e posteriormente levar a mão ao rosto. O tempo que o vírus dura em superfícies, no entanto, varia a partir do material do qual ela é feita, e higienizá-las ajuda a prevenir a transmissão.

Quanto tempo o coronavírus vive em superfícies?

Descoberto no fim de dezembro de 2019 na China, o SARS-CoV-2, ainda está sendo estudado e, portanto, ainda não é possível precisar quanto tempo ele vive fora do corpo, mas há estimativas. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), o tempo varia entre “algumas horas a vários dias”, o que vai ao encontro de descobertas feitas por um estudo de janeiro de 2020 sobre os coronavírus.

coronavirus imagem 0120 1400x800
Getty Images / Handout

Apesar de estar sendo popularmente chamado apenas de coronavírus, este é o nome que designa não um vírus, mas uma família deles. Esta família, por sua vez, engloba micro-organismos como o SARS-CoV, “parente” do SARS-CoV-2 que provocou, entre 2000 e 2002, uma epidemia alarmante da doença SARS e matou centenas de pessoas no mundo todo.

Por ser da mesma família que outros vírus de comportamento já conhecido, pesquisadores das universidades Ruhr-Bochum e Greifswald, ambas na Alemanha, compilaram informações sobre estes micro-organismos em um estudo para dar uma ideia do potencial que o novo coronavírus tem de permanecer vivo em superfícies.

coronavirus exame saude laboratorio 0320 1400x800
Soni's/Shutterstock

De acordo com o estudo, porém, esse tempo varia de acordo com o material em que o vírus está e a temperatura tanto da superfície quanto do local. O vírus causador da MERS (outra doença provocada por um coronavírus), por exemplo, vive até dois dias em uma superfície de aço ou plástico que esteja a 20°C, mas esse tempo cai para um intervalo de 8 a 24 horas se ela estiver a 30°C.

Já em registros relacionados ao vírus causador da SARS, é possível perceber que, em geral, ele vive mais tempo. Tanto em superfícies de metal quanto madeira, vidro, plástico e até papel, ele é capaz de permanecer vivo durante um período de quatro a cinco dias em temperatura ambiente.

Além do tempo de vida de outros coronavírus, a pesquisa também compilou a forma como eles reagem a diferentes “ativos biocidas” (como fluidos à base de etanol, formaldeído, hipoclorito de sódio, entre outros), demonstrando que as substâncias foram efetivas na inativação ("morte") dos micro-organismos.

onibus maos coronavirus 0320 1400x800
Dusan Petkovic/Shutterstock

Conclusão

A conclusão foi de que coronavírus humanos no geral podem sobreviver em superfícies por até 9 dias, e que a desinfecção com 0.1% de hipoclorito de sódio ou com etanóis (álcool) de 62 a 71% reduz a infecciosidade destes vírus em superfícies dentro de um minuto. Um efeito similar é esperado contra o SARS-CoV-2.

Independente do tempo pelo qual o novo coronavírus consiga permanecer vivo em superfícies, porém, a orientação das autoridades em saúde segue sendo a de higienizar constantemente as mãos com água e sabão ou produtos à base de álcool, cobrir o rosto com o braço ao espirrar ou tossir (para não transferir vírus para objetos com as mãos) e também higienizar o celular para prevenir o COVID-19.

espirro tosse braco 0220 1400x800
CGN089/Shutterstock

Coronavírus: informações úteis