Ator de "Stranger Things" sofreu ao descobrir doença rara: displasia cleidocraniana

gaten matarazzo ator 1119 1400x800
Charley Gallay/Getty Images for Netflix

Gaten Matarazzo, o Dustin de “Stranger Things”, já pode ser considerado um ator de sucesso e, aos 17 anos, tem um currículo bastante impressionante. Ele começou a atuar com 7 anos e, aos 10, já participava de grandes musicais da Broadway. O reconhecimento mundial, no entanto, vira com o famoso seriado da Netflix.

Instagram

Mas a trajetória de Gaten nem sempre foi fácil. Ele participou de inúmeros testes de elenco e perdia várias oportunidades por sofrer de um raro distúrbio genético chamado displasia cleidocraniana. A doença, no entanto, não impediu o ator de seguir seus sonhos.

Doença de ator de “Stranger Things” atrapalhou início da carreira

Instagram

Gaten Matarazzo atua desde criança e sempre soube que não queria fazer outra coisa da vida. Mas aos 11 anos, foi diagnosticado com uma desordem genética e sua carreira parecia ter chegado ao fim.

Gaten sofre de displasia cleidocraniana, distúrbio bastante incomum, que fez com que ele fosse obrigado a remover seus dentes de leite. Ele faz um tratamento especial para que nasçam os dentes permanentes.

Instagram

Apesar de seu grande talento, ele já perdeu muitas oportunidades por causa de sua condição. “Minha língua presa com certeza é um dos motivos para eu não conseguir mais papéis. Além da situação dos meus dentes, minha altura, isso tudo afetou. Fazia testes três vezes por semana e recebia negativas constantes”, contou o ator em entrevista. Confira no vídeo abaixo o relato do famoso:

O que é displasia cleidocraniana

A displasia cleidocraniana é um acometimento raro, que afeta uma em cada 1 milhão de pessoas. Ela é uma síndrome marcada, principalmente, pela alteração do desenvolvimento dos dentes e dos ossos.

Instagram

As consequências da condição, que também pode ser chamada de Síndrome de Marie‑Sainton, podem ser brandas, manifestando-se apenas com algumas anormalidades dentárias, ou mais sérias, situações em que podem causar, por exemplo, osteoporose e curvaturas anormais da coluna.

Não existe cura para a displasia cleidocraniana e as alterações ósseas mais comuns, como ausência de clavículas e atraso no fechamento das moleiras, não são especificamente tratadas.

Instagram

Odontologistas, ortopedistas, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e psicólogos podem ajudar a melhorar a condição de saúde e a qualidade de vida, prevenindo, por exemplo, alterações de fala e escolioses.

Como “Stranger Things” mudou a vida de Gaten Matarazzo

Por um longo período Gaten sofreu por não conseguir papéis em filmes e séries devido à sua doença. Mas foi justamente sua condição que chamou a atenção dos produtores de “Stranger Things” que, quando conheceram o ator, souberam de imediato que ele tinha algo especial.

Instagram

“Os irmãos Duffer, diretores da série, queriam ter a certeza de que cada um dos personagens fosse único e tivesse algo realista pessoal”, contou Gaten. Eles até decidiram incluir a doença no seriado.

Instagram

“Stranger Things” mudou a vida de Gaten e ele, agora, aproveita sua influência e fama para dar mais visibilidade à doença. O ator trabalha junto a uma organização dedicada a ajudar pessoas cujo plano de saúde não cobre o tratamento. Ele não vê mais sua condição como um obstáculo e não tem medo de mostrá-la ao público.

Famosos que superaram problemas de saúde