Pescoço que não “emagrecia” era grande cisto na tireoide, descobre famosa

A digital influencer Mariana Bridi, esposa de Rafael Cardoso, explicou em seu canal no YouTube por que notava certa dificuldade para emagrecer o pescoço.

Em relato compartilhado na plataforma de vídeos, a blogueira narrou a descoberta de um cisto bem grande em sua tireoide e como ele impactou o formato de seu corpo.

Cisto na tireoide de Mariana Bridi

rafael cardoso aurora mariana bridi 1017 1400x800
Wallace Barbosa/AgNews

Decidida a usar o seu caso como um alerta a outras pessoas que possam estar vivendo uma situação parecida, Mariana decidiu compartilhar a experiência pela qual passou em um vídeo para seu canal no YouTube.

A história, de acordo com a blogueira, aconteceu em meio a seu atual processo de emagrecimento. Conforme foi perdendo peso, Mariana notou que o pescoço continuava inchado.

Inicialmente, ela pensou se tratar de uma característica do próprio corpo, já que, conforme relatou, sempre notou uma demora no emagrecimento de certas partes do corpo, como braços e rosto.

O que ela acabou descobrindo, porém, é que o formato de seu pescoço não se tratava apenas de uma dificuldade de emagrecimento, mas, sim, um problema de saúde.

mari bridi tireoide 1019 1400x800
Reprodução/Mari Bridi

Adepta da ozonioterapia para reduzir medidas, Mariana notou, após algumas sessões na região da papada, que o pescoço apresentava mais do que um formato "estranho", como ela mesmo definiu, mas uma irregularidade bem perceptível entre os lados.

Ao conversar com a responsável pelo tratamento sobre a situação, a profissional questionou a blogueira sobre os últimos exames de sangue para verificar a saúde da tireoide. Por coincidência, Mariana os havia feito naquela semana e sabia que a glândula estava bem.

A pulga atrás da orelha, contudo, persistiu, mesmo porque muitos de seus fãs também repararam em seu pescoço e chegaram até a lhe questionar se o caso se tratava de hipotiroidismo.

mari bridi cisto 1019 1400x890
Reprodução/Mari Bridi

Ao procurar a médica que lhe acompanha, Mariana falou sobre seus questionamentos.

Da profissional, ouviu: “Eu vou trabalhar com a pior hipótese. O pior caso possível é um cisto benigno e câncer. O que eu tenho para te dizer é que se eu pudesse escolher um lugar para ter câncer, seria a tireoide. Porque é só abrir, tirar e fechar. Não ter quimioterapia, radioterapia. Não acredito que seja o seu caso, mas vamos fazer a ultrassonografia e vamos ver o que vai dar'.”

Ao realizar o ultrassom na tireoide, Mariana confirmou a suspeita da médica: ela estava com um cisto benigno na tireoide. Por isso seu pescoço não diminuía de tamanho, por mais que ela perdesse peso.

“Era um cisto de 5 cm, bem grande. E ele estava cheio de líquido”, contou a blogueira.

Cisto na tireoide

tireoide garganta 3d 0819 1400x800
Explode/Shutterstock

Nódulos na tireoide, como cistos, podem ter diversas causas e muitas delas ainda não são conhecidas. Eles aparecem por simples alterações morfológicas ou mesmo indicar tumores malignos e benignos - mas geralmente a condição não é cancerígena.

Normalmente, os nódulos não apresentam sintomas. Quando trazem sinais ao corpo, costumam ser consequências do tamanho aumentado, que gera dificuldade para engolir ou rouquidão da voz.

De acordo com Emerson Favero, cirurgião de cabeça e pescoço especialista em tireoidectomia, o tratamento do nódulo na tireoide é feito com a cirurgia de retirada total ou parcial da tireoide (tireoidectomia) em casos de nódulos muito grandes ou que são malignos.

Quando removido em sua totalidade ou parcialmente, a necessidade de reposição artificial de alguns hormônios e componentes através de medicamentos é analisada pelo médico.

Em quadros que não pedem a tireoidectomia, o paciente fica sob observação de médicos ao longo da vida para ver se mais sintomas ou incômodos surgem.

Tratamento de Mariana Bridi

Após a descoberta do cisto, Mariana foi encaminhada a outro médico que lhe orientou a fazer a cirurgia deremoção do material. Isso porque, após a sucção do líquido, o cisto voltou a crescer, e a remoção definitiva foi a opção mais viável do que fazer sucções periódicas do líquido.

Desta forma, a blogueira realizou a operação de retirada da parte direita da tireoide. Agora, um monitoramento será realizado para certificar que a parte restante da glândula consiga dar conta da produção hormonal, sem que Mariana tenha de fazer reposição.

Com a sua experiência, ela tenta alertar outras pessoas que reparem mais em seus corpos com a devida atenção. E não só na tireoide.

“Eu tive muita sorte de não ser nada. Podia ser no peito, lugares que não prestamos atenção. Eu não me percebo, eu não me olho. Que isso que fique de alerta. Porque quanto mais a gente se olha, mais a gente se gosta”, finalizou.

Tem uma dúvida de saúde? Envie para vixresponde@vix.com e ela poderá ser respondida por um especialista em nossa nova coluna, o VIX Responde.

Tireoide função e saúde