Consequências de comer rápido demais que afetam sua saúde

fome gula sanduiche 0119 1400x800
SG SHOT/shutterstock

Além de prestar atenção aos alimentos que coloca no prato, você deve também ter cuidado com a forma como faz suas refeições. Comer rápido demais, por exemplo, pode trazer graves consequências para a saúde.

Entenda como a pressa na hora de se alimentar pode afetar seu organismo e os efeitos do hábito nocivo a curto e longo prazo:

Indigestão

3 consecuencias de comer rapido 2
istock/AndreyPopov/thinkstock

Comer rápido é um caminho direto para a indigestão. Entre seus principais sintomas estão a azia e sensação de estufamento. Às vezes, os desconfortos são tão agudos que podem ser confundidos com um ataque cardíaco.

De acordo com informações da Clínica Cleveland, existem vários fatores que causam indigestão, como: comer rápido, comer demais, comer pratos com alto teor de gordura ou comer em situações estressantes. Portanto, é importante ter cuidado, pois é possível que todos os cenários acima sejam apresentados ao mesmo tempo.

Aumento de peso

3 consecuencias de comer rapido 3
iStock/maya13/thinkstock

O cérebro e o estômago trabalham em sincronia para controlar o apetite. Enquanto um envia o sinal de satisfação, o outro o interpreta como indicação que você deve parar de comer. Este processo não é instantâneo: leva cerca de 20 minutos para o seu estômago dizer ao cérebro que você já comeu o suficiente.

Por esse motivo, se você comer muito rápido, terá consumido muitas calorias extras antes que seu estômago diga ao seu cérebro que não precisava delas. E todos sabemos que o excesso de calorias se traduz em quilos indesejados, que podem facilmente passar de um leve excesso de peso a uma obesidade perigosa.

gula jantar fome 0519 1400x800
Emily frost/shutterstock

Dissociação de sinais

Quando você come muito rápido, você para de ouvir seu corpo. Isso leva você a perder a noção se está com fome ou satisfeito. Com o tempo, você deixa de ser sensível aos sinais de apetite e saciedade e começa a ser guiado por desejos ou impulsos emocionais. Esses nunca são bons conselheiros, porque não levam em consideração suas necessidades nutricionais, mas sim os sentimentos que os pratos despertam em você.

Lembre-se dessas consequências e encontre em suas refeições uma oportunidade para desfrutar do que a vida tem de bom: delicie-se com os sabores, maravilhe-se com as cores diferentes no prato, enfim, transforme sua experiência de comer em algo que resulte em felicidade e plenitude.

Síndrome metabólica

exame diabetes 0318 1400x800 2
Syda Productions/Shutterstock

Essa é uma das consequências mais graves e de longo prazo de se comer muito rápido. Um estudo feito pela Universidade de Hiroshima, no Japão, descobriu que as pessoas que comem lentamente são menos propensas à obesidade e a sofrer de síndrome metabólica. Essa condição envolve um conjunto de problemas de saúde que, quando entrelaçados, aumentam as chances de sofrer outras doenças mais perigosas.

O cardiologista Ênio Panetti Usiglio, membro da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBD), explica que a síndrome metabólica muitas vezes não apresenta sintomas claros, mas pacientes que têm circunferência abdominal elevada, cansaço excessivo e histórico familiar de diabetes e pressão alta devem procurar um médico para avaliação.

Os benefícios de comer devagar

8 cosas que los padres hacemos en secreto 7

Com todas as informações que analisamos até agora, certamente você já tem uma ideia das vantagens de comer devagar. Mas para você se lembrar, organizamos uma lista juntamente com outros benefícios adicionais.

  • Ao comer devagar, você mastiga a comida por mais tempo, o que faz com que as enzimas presentes na saliva tenham mais tempo para começar a quebrar a comida pela boca. Isso facilitará seu trabalho no estômago e sua digestão agradecerá (também favorecerá a absorção de nutrientes no intestino delgado).
  • Quanto mais você mastiga, menos você come. Assim, você dá tempo ao cérebro para receber a mensagem do estômago que indica que você já está satisfeito. É uma estratégia comum contra o excesso de peso.
  • Se você mastiga mais comida, reduz o risco de engasgar.
  • Você evitará condições como obesidade, síndrome metabólica e indigestão se comer lentamente.

Como posso parar de comer tão rápido?

hombre comiendo
Pangea8 vía Shutterstock

Reduzir a velocidade com a qual você come pode não ser algo tão fácil, principalmente se for um hábito que você cultiva desde muito jovem. Mas a tarefa não é impossível. De acordo com a professora Lilian Cheung, uma das diretoras do Departamento de Nutrição da Harvard Medical School, existem oito pontos que podem ajudar a transformar sua relação com a comida e evitar a correria nas refeições:

  1. Não compre ingredientes apenas para um desejo impulsivo. Considere o valor nutricional de cada produto antes de colocá-lo no carrinho e dê preferência a alimentos frescos em vez de processados.
  2. Não espere uma fome gigantesca chegar para se sentar à mesa. Coma quando sentir apetite. Então você não comerá com muita pressa para preencher o vazio.
  3. Sirva pequenas porções.
  4. Sinta-se grato pela comida à sua frente. Nem todas as pessoas têm a possibilidade de desfrutar de uma refeição como a sua.
  5. Aromas, cores, texturas, sabores e até sons: tente identificar todas as sensações que seu prato desperta em você. Saboreie e aproveite cada momento.
  6. Não encha a boca com comida e dê pequenas garfadas.
  7. Mastigue bem os alimentos (a média é de 20 a 40 vezes).
  8. Coma devagar, concentrando-se na comida antes de falar ou pensar em qualquer outro tópico.

Alimentação saudável

Matéria traduzida do original de VIX espanhol, do autor Valentina Mongrell.