Tratamento da ansiedade pode ser feito controlando bactérias do intestino, diz estudo

intestino corpo bacterias 0419 1400x800
Lightspring/shutterstock

Pessoas que experimentam sintomas de ansiedade podem receber tratamento e aliviar os sinais cuidado de um órgão que, supostamente, não teria qualquer relação com o transtorno mental: o intestino.

ansiedade preocupacao tristeza 0419 1400x800
Zivica Kerkez/shutterstock

De acordo com um estudo realizado pelo Centro de Saúde Mental de Xangai, pacientes que sofrem de ansiedade podem ser ajudadas tomando medidas para regular os microrganismos no intestino, ou seja, controlando as bactérias presentes no órgão.

Como cuidar do intestino pode tratar ansiedade

bacterias flora intestinal 0619 1400x800
Kateryna Kon/Shutterstock

Cada vez mais, pesquisas indicam que a microbiota intestinal (os trilhões de microrganismos que vivem no intestino) desempenha funções importantes no sistema imunológico e no metabolismo, fornecendo mediadores inflamatórios, nutrientes e vitaminas que, consequentemente, regulariam a função cerebral.

cerebro intestino relacao 0719 1400x800
Anatomy Insider/shutterstock

Os condutores da pesquisa, portanto, decidiram investigar se havia evidências para apoiar a melhora dos sintomas de ansiedade através da regulação da microbiota intestinal. Para isso, revisaram 21 estudos sobre o tema, que analisaram 1.503 pessoas coletivamente.

Segundo os cientistas, 11 dos 21 estudos mostraram um efeito positivo nos sintomas de ansiedade ao regular a microbiota intestinal, o que significa que mais da metade (52%) dos trabalhos indicou que essa abordagem é eficaz.

intestino ilustracao flora 0719 1400x800
Kateryna Kon/Shutterstock

Os autores ressaltam, no entanto, que o estudo é apenas observacional e, portanto, não pode estabelecer uma relação de causa, mas concluíram que foi possível verificar que era positivo tratar os sintomas de ansiedade através da regulação da microbiota intestinal. Além disso, a maioria das pesquisas não encontrou eventos adversos no processo.

Como combater a ansiedade de forma natural