Febre, tosse e dor no peito podem ser sinais da “doença do pombo”, que pode até matar

doenca pombo criptococose 0819 1400x800
BBbirdZ/shutterstock

Popularmente conhecida como “doença do pombo” a criptococose é classificada como micose sistêmica que se manifesta a partir da inalação de fungos do gênero Cryptococcus.

De acordo com o Ministério da Saúde, a condição é letal em grande parte dos casos.

A criptococose tem sua denominação comum relacionada aos pombos porque seu fungo transmissor é facilmente encontrado nas fezes da ave. O cocô do animal, quando seco, leva os fungos para o ar, podendo assim ser inalados, instalando-se no pulmão.

Sintomas da “doença do pombo”

tosse mulher inverno 0319 1400x800
Image Point Fr/ Shutterstock

Quando os esporos do fungo são inalados e alojados nos pulmões, podem migrar para a corrente sanguínea e se manifestar de forma generalizada. A condição, segundo artigo publicado no Jornal Brasileiro de Pneumologia, pode causar uma infecção pulmonar, resultando em sintomas como febre, tosse e dor torácica.

É importante ressaltar que a manifestação dos primeiros sinais depende do quão fragilizado está o sistema imunológico da pessoa. Em geral, os pacientes chegam ao hospital após apresentar os sintomas da criptococose por um período de três semanas a três meses.

criptococose meningite cerebro infeccao 0819 1400x800
Kateryna Kon/Shutterstock

Quando a “doença do pombo” evolui e se espalha pelo organismo, o problema fica mais grave. O fungo pode atacar a membrana que reveste o cérebro, gerando a neurocriptococose, que normalmente se manifesta em forma de meningite.

Neste caso, os seguintes sintomas podem surgir: febre, fadiga, dor de cabeça, rigidez na nuca, náuseas, vômito, confusão mental e alterações na visão.

A criptococose pode ainda se manifestar de forma cutânea (entre 10% e 15% dos casos), com o paciente exibindo lesões avermelhadas e com secreção purulenta na pele e ulcerações ou massas subcutâneas (semelhante a um tumor).

virus mayaro febre 1116 1400x800
VGstockstudio/Shutterstock

A “doença do pombo” pode se manifestar de diferentes formas e ser causadas por diferentes variações do fungo. O tratamento, portanto, é definido com base no quadro apresentado por cada pessoa.

Em geral, o paciente é internado e são administrados medicamentos antifúngicos e outros remédios para tratar as infecções decorrentes da doença.

Sintomas e significados