4 micro-organismos são responsáveis por 376 milhões de novos casos de DST por ano

camisinha preservativo dst 0719 1400x800
KittyVector/shutterstock

Doenças sexualmente transmissíveis como clamídia, gonorreia, tricomoníase e sífilis são fáceis de serem evitadas, têm cura, mas ainda são responsáveis por 376 milhões de novas infecções por ano, segundo relatório recente da Organização Mundial de Saúde (OMS).

De acordo com os dados da OMS, cerca de 1 em cada 25 pessoas no mundo tem pelo menos uma dessas DSTs e, se não forem tratadas, podem resultar em complicações graves de saúde, que vão desde problemas neurológicos e cardiovasculares, passando por infertilidade até aumento do risco de contágio do HIV.

Clamídia: bactéria Chlamydia trachomatis

clamidia mulher ist 0419 1400x800
Kateryna Kon/shutterstock

A clamídia pode afetar homens e mulheres e, na maioria das vezes, causa infecção nos órgãos genitais. A infecção, no entanto, também pode afetar garganta e olhos. A maioria dos casos (cerca de 75%) não apresenta sintomas da infecção. Quando presentes, os sinais podem variar um pouco entre homens e mulheres.

Entre eles, os sintomas mais comuns são ardência ao urinar, corrimento uretral com a presença de pus e dor nos testículos. Nas mulheres a clamídia se manifesta com corrimento amarelado ou claro, sangramento espontâneo ou durante as relações sexuais, dor ao urinar e/ou nas relações sexuais e baixo ventre (pé da barriga).

O tratamento da clamídia é feito com o uso de antibióticos (como azitromicina ou doxiciclina), capazes de erradicar completamente a bactéria que causa a infecção.

Gonorreia: bactéria Neisseria gonorrhoeae

gonorreia 1400x800 0717
Kateryna Kon/Shutterstock

A gonorreia é uma doença infecciosa, causada por bactéria que pode atingir os órgãos genitais masculinos e femininos, além de garganta e olhos. Segundo a Sociedade Brasileira de Infectologia, há uma proporção maior de casos de gonorreia em homens, sendo que, em 70% a 80% dos casos femininos, a doença é assintomática.

Algumas mulheres podem apresentar sinais como: dor ao urinar ou no pé da barriga, corrimento amarelado ou claro, dor ou sangramento durante a relação sexual. Entre os homens, os sintomas comuns de gonorreia são saída de pus ou corrimento pela uretra, dor nos testículos e/ou ao urinar. A terapia utilizada para combater o problema é à base de remédios antibióticos.

Tricomoníase: parasita Trichomonas vaginalis

tricomoniase doenca sexualmente 0716 1400x800
Abyrvalg/Kateryna Kon/Shutterstock

Infecção causada pelo protozoário Trichomonas vaginalis, a tricomoníase ataca o colo do útero, a vagina e a uretra, podendo ser transmitida através de relações sexuais sem preservativo, já que ela também atinge os homens.

Uma vez obtido o diagnóstico, por meio de exame pélvico e recolhimento do corrimento, o paciente pode ser orientado a fazer um tratamento com pomadas, cremes ou medicamentos orais, sozinhos ou em combinação, durante o período médio de uma semana.

Sífilis: bactéria Treponema pallidum

sifilis infeccao doenca 0519 1400x800
Christoph Burgstedt/shutterstock

A sífilis é uma infecção sexualmente transmissível que se manifesta em três fases com evolução. Feridas na região genital são apenas alguns dos sintomas comuns da doença, mas a condição pode afetar áreas como boca, mãos, pés, olhos e até ossos.

O tratamento da sífilis é feito por meio de benzetacil (penicilina benzatina), que poderá ser aplicada em qualquer unidade básica de saúde.

camisinha preservativo gravidez 0119 1400x800
fongbeerredhot/shutterstock

É importante ressaltar que as quatro infecções listadas podem ser facilmente prevenidas e evitadas com a simples prática de sexo seguro. O uso da camisinha é fundamental em todas as relações íntimas, sendo ela vaginal, anal e oral.

Tire dúvidas sobre HIV e Aids