Ter propósito de vida pode te proteger de doenças crônicas e fazer viver mais

casal idosos viagem 0519 1400x800
Mascha Tace/shutterstock

Você tem um propósito de vida definido? Se a resposta for negativa, talvez seja interessante pensar sobre o assunto, afinal, de acordo com uma recente pesquisa publicada na revista científica JAMA Network Open, o estabelecimento de metas pode trazer não apenas benefícios mentais, mas também físicos.

Fazer planos para o futuro evita doenças

mulher fazendo planos 0916 1400x800
Photobac/Shutterstock

De acordo com a pesquisa, ter um propósito na vida está relacionado à diminuição do risco de morte prematura em pessoas com mais de 50 anos. E mais: pode até mesmo evitar doenças crônicas.

Para chegar à conclusão, um grupo de pesquisadores da Universidade de Michigan, EUA, analisou dados de cerca de 7 mil pessoas com mais de 50 anos que preencheram um questionário psicológico em 2006.

mulher idosa menopausa 1018 1400x800
GoneWithTheWind/shutterstock

Os participantes foram convidados a classificar o quão fortemente eles se sentiram em relação a declarações como "eu gosto de fazer planos para o futuro e trabalhar para torná-los uma realidade" e "minhas atividades diárias muitas vezes parecem sem importância" e receberam uma espécie de "pontuação de propósito de vida".

Os pesquisadores então compararam esses resultados com as taxas de mortalidade dos participantes nos cinco anos seguintes. Durante esse período, 776 dos participantes morreram e aqueles com menores pontuações tinham mais que o dobro de probabilidade de morrer durante o período de acompanhamento, em comparação com os participantes com os maiores pontos de propósito de vida

casal idosos vinho 0318 1400x800
Kzenon/Shuttertsock

Foi possível observar ainda uma outra particularidade: os voluntários do estudo que apresentavam menores pontuações de propósito de vida eram mais propensos a morrer de doenças cardíacas ou sanguíneas.

De acordo com os estudiosos, trabalhos anteriores mostraram que o bem-estar, característica comum entre pessoas que possuem um propósito na vida, diminuiu a ativação de genes que desencadeiam a inflamação no corpo. A inflamação, por sua vez, é associada a um aumento no risco de morte prematura.

mulher feliz felicidade negra 1218 1400x800
Dean Drobot / Shutterstock

Além disso, um outro estudo descobriu que a manutenção de um propósito na vida estava ligada a níveis mais baixos do cortisol, o hormônio do estresse, e a menores taxas de moléculas inflamatórias no corpo.

Como ter uma vida longa e feliz