Especialista de Harvard sugere lado positivo na enxaqueca: poderia estar protegendo o corpo

cerebro cortex depressao 0619 1400x800
Johan Swanepoel/Shutterstock

A enxaqueca é uma doença comum, hereditária e debilitante que pode durar a vida inteira. Geralmente, afeta muito mais as pessoas em seus anos produtivos, quando trabalham ou criam filhos.

Este tipo especial de dor de cabeça tem sido associado a um aumento do risco de derrame e ataque cardíaco e a distúrbios psiquiátricos, como depressão e ansiedade. O que poderia, portanto, ser bom em sofrer de enxaqueca?

dolor de cabeza depresion
crazystocker vía Shutterstock

O lado positivo da enxaqueca

Paul Rizzoli, um neurologista de Harvard, explica que pode haver um vislumbre de esperança para aqueles que sofrem de enxaqueca, uma vez que a condição pode proteger contra uma doença perigosa e um vício. Sugere-se, ainda, que pode ter tido vantagens evolutivas na pré-história.

Diabetes tipo 2

Um estudo que coletou dados de 75 mil mulheres em um período de 10 anos mostrou que a enxaqueca pode estar relacionada ao nível de açúcar no sangue e proteger o corpo de desenvolver diabetes tipo 2.

No estudo, as mulheres que tiveram enxaquecas frequentes tiveram uma chance 20% a 30% menor de desenvolver diabetes mais tarde na vida do que as mulheres sem histórico de enxaqueca. O fato mais curioso do estudo é que, se a enxaqueca melhorou, as chances de desenvolver diabetes aumentaram, sugerindo uma relação direta.

exame diabetes 0318 1400x800 0
Syda Productions/Shutterstock

A relação entre as duas condições não é clara, mas, se visto de outra perspectiva, níveis elevados de açúcar no sangue podem proteger contra a enxaqueca.

O estudo teve limitações: analisou apenas uma população de mulheres brancas profissionais. No entanto, os especialistas acreditam que esse achado também pode ser verdade para outras populações.

dolor de cabeza
Milan Ilic Photographer/Shutterstock

Alcoolismo

Uma pesquisa sugere que as pessoas que sofrem de enxaqueca têm uma tendência menor para desenvolver problemas de dependência, como o alcoolismo. Entre esses dois fatores, há uma relação mais intuitiva do que com o diabetes: o álcool pode agir como um gatilho, de modo que as pessoas que sofrem de enxaqueca tentam evitá-lo.

cerveza 1
Photo by Frank Luca on Unsplash

Vantagem evolutiva

Como regra geral, as condições que afetam o funcionamento dos indivíduos devem prejudicar sua sobrevivência, fazendo com que a condição desapareça a longo prazo. Depois de milhões de anos, a enxaqueca continua a existir, por isso acredita-se que tenha uma vantagem evolutiva, explica Rizzoli.

Algumas explicações sugerem que as enxaquecas podem ter evoluído como um sistema protetor, um alarme contra as toxinas que entraram no corpo. Evitar a ingestão de substâncias tóxicas, porque causam dor de cabeça, pode ter resultado em uma melhora na saúde e em uma vantagem evolutiva.

arandanos
Photo by andrew welch on Unsplash

A enxaqueca, como a conhecemos hoje, pode ter se desenvolvido como resultado da atividade ou sensibilidade excessiva desse importante sistema de alarme evolutivo. Apesar de ser uma condição debilitante, hoje pode ter suas vantagens.

Enxaqueca: causas e tratamentos

Matéria traduzida do original de VIX espanhol, do autor Carina Giordano.