4 técnicas que você comumente usa na cozinha aumentam toxicidade dos alimentos

panela ovo fervendo 1400x800 0117
Alexeysun/Shutterstock

Mesmo alimentos considerados naturais e saudáveis podem ser prejudiciais à saúde se forem preparados de forma inadequada.

Você vai se surpreender ao saber que algumas técnicas que usa há anos na cozinha podem aumentar a toxidade dos alimentos e elevar os riscos de doenças graves, como câncer, por exemplo.

Risco de intoxicação com preparação errada de alimentos

oleo de soja 0317 1400x800
HandmadePictures/Shutterstock

Uso de óleos com alto teor de gordura poliinsaturada

Os óleos como de milho, girassol e soja produzem, em altas temperaturas, compostos potencialmente perigosos que podem destruir células saudáveis e até aumentar o risco de alguns tipos de câncer.

O ideal, portanto, é usar o azeite de oliva e outras gorduras monoinsaturadas, como óleo de canola, por exemplo, que permanecem mais estáveis em altas temperaturas.

fritura alimento frito 1217 1400x800
kazoka/Shutterstock

Fritura por imersão

O aumento de peso e o colesterol não são os únicos riscos de uma alimentação com excesso de frituras, especialmente quando falamos de batatas e outras opções ricas em amido. O grande vilão do processo é uma substância química chamada acrilamida, que se manifesta quando alimentos com amido são expostos a altas temperaturas.

Em nota divulgada após a realização de testes de laboratório, a Agência de Normas Alimentares do Reino Unido (FSA) afirma que foi constatado que a acrilamida causa câncer em animais. Em humanos, os estudos não foram conclusivos.

carne hamburguer churrasco 1116 1400x800
mpessaris/istock

Carne muito passada

Ao fazer a carne na churrasqueira, consuma o alimento ao ponto e evite que ele fique passado demais, com uma casca queimada. A parte carbonizada formada na carne é considerada tóxica para as células e deve ser descartada.

Isso porque alguns produtos químicos são formados quando a carne é cozida com métodos de alta temperatura, como grelhar ou fritar. Esses produtos químicos podem causar alterações no DNA e aumentar o risco de câncer.

panela fogao arroz 1016 1131x1697
Paolo Cipriani/istock

Uso de panelas de alumínio

Apesar de comuns e práticas, panelas de alumínio podem deixar os alimentos mais tóxicos. Segundo a nutricionista Juraci Teresinha Verdi, durante a cocção, o alumínio do recipiente migra para o alimento, podendo levar à intoxicação. O excesso desse metal interfere com a absorção do selênio e do fósforo.

Alimentos ácidos aumentam a absorção de alumínio no organismo e aceleram a liberação do metal pelas panelas. O utensílio, portanto, deve ser evitado no preparo de alimentos ácidos e aquosos com molho de tomate e iogurte, por exemplo, explicou a profissional em entrevista à Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB).

A toxicidade do alumínio se dá porque ele se liga às enzimas e proteínas, substituindo outros metais importantes para nosso corpo, causando desequilíbrio no metabolismo das células.

Alimentação e saúde