O que é tuberculose ganglionar: sintomas e tratamentos da doença

tuberculose bacilo doenca 0319 1400x800
Kateryna Kon/shutterstock

Os bacilos que causam a tuberculose normalmente atingem, a princípio, o pulmão. O órgão, no entanto, não é o único capaz de manifestar a doença, já que o bacilo pode ficar contido em outras partes do corpo, causando as chamadas tuberculoses extrapulmonares.

Tipos de tuberculose

Existem dois tipos de tuberculose: a pulmonar, mais comum, e a extrapulmonar, que ocorre quando a infecção acomete outros órgãos que não o pulmão. A tuberculose ganglionar, acomete os gânglios linfáticos, é o tipo mais frequente de tuberculose extrapulmonar.

tuberculose pulmao bacteria 1118 1400x800
Kateryna Kon/shutterstock

Tuberculose pulmonar

Doença bastante grave, a tuberculose pulmonar provoca cerca de 4,5 mil mortes todos os anos no Brasil, segundo o Ministério da Saúde. A transmissão deste tipo de tuberculose ocorre através das vias aéreas, ao falar, espirrar e principalmente tossir.

Tuberculose extrapulmonar

Já a tuberculose extrapulmonar geralmente não é contagiosa e, diferentemente da pulmonar, não apresenta os sintomas clássicos da doença, como tosse ou febre alta. Ambos os tipos, no entanto, exigem tratamento rápido e agressivo, já que podem ser fatais.

Tuberculose ganglionar

bacilos tuberculose 0318 1400x800
Kateryna Kon/Shutterstock

O que é?

A tuberculose ganglionar é uma doença infecciosa que acomete os gânglios linfáticos, geralmente percebida na região do pescoço e tórax. De acordo com informações do Hospital Sírio-Libanês, a condição pode também atingir axilas, virilha e a região do abdômen e é caracterizada pela presença do micro-organismo chamado Mycobacterium tuberculosis, o mesmo que causa a tuberculose pulmonar.

Diferentemente do que acontece com a tuberculose pulmonar, não há um teste específico capaz de identificar o problema. Outra dificuldade de diagnosticar a tuberculose ganglionar está relaciona à similaridade dos sintomas com outras condições comuns. O diagnóstico de pode ser confirmado por meio de ultrassom e aspiração do gânglio linfático.

É câncer?

A tuberculose ganglionar não é um câncer, mas sim uma doença causada por microbactéria. Pessoas com câncer e imunodeprimidas, como HIV positivas, no entanto, são alvos mais fáceis para a condição.

Sintomas

febre alta termometro 1118 1400x800
Sandro Pavlov/shutterstock

Os principais sintomas de tuberculose ganglionar são:

  • Anemia
  • Febre
  • Aumento dos gânglios
  • Emagrecimento
  • Dores no corpo
  • Cansaço

Tratamento

O tratamento da tuberculose ganglionar é o mesmo aplicado em outros tipos de tuberculoses. A terapia é longa, dura no mínimo seis meses, e é disponibilizado gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Sob supervisão médica, o paciente é orientado a tomar diariamente medicamentos para combater a tuberculose e, logo nas primeiras semanas, uma significativa melhora pode ser notada, o que não dispensa, porém, o tratamento completo, independente da amenização dos sintomas.

Como pega: contágio

A principal forma de contágio é o contato prolongado com uma pessoa com tuberculose, mas é preciso estar com o sistema imunológico fragilizado para que a doença se manifeste.

tosse seca doente 0917 1400x800
Danomyte/Shutterstock

A transmissão ocorre pelas vias aéreas, quando alguém com a doença fala, tosse ou espirra, o que resulta na expulsão de pequenas gotas de saliva que podem ser aspiradas por outra pessoa.

Pacientes com tuberculose ganglionar, por outro lado, não costumam ser os transmissores da doença, pois a quantidade de bacilos presente no organismo é bem menor que na tuberculose tradicional.

Pode matar?

A tuberculose ganglionar tem praticamente 100% de chances de cura, desde que o tratamento seja seguido corretamente. Se não receber os cuidados necessários, a doença pode sim levar à morte.

Tuberculose: sintomas, tratamentos e riscos