Couve, castanha e mais 4 alimentos naturais podem fazer muito mal para saúde

castanhas nuts amendoas 0319 1400x800
Dionisvera/Shutterstock

Existem alguns ingredientes naturais que têm sim inúmeros benefícios para a saúde, mas se forem consumidos de maneira errada, em excesso ou por indivíduos com problemas específicos de saúde, podem causar efeito contrário no organismo.

Alguns deles, como o espinafre, castanhas e a carambola, você nem imaginava que poderiam fazer mal. Outros como a couve, maçã e amêndoas também entram na lista de alimentos que devem ser consumidos com moderação.

Alimentos naturais que podem prejudicar o organismo

Conheça seis alimentos naturais que podem alterar o bom funcionamento do organismo e saiba a maneira certa de preparar (e consumir) estes ingredientes para aproveitar somente os benefícios de cada um:

couve verdira saudavel 0717 1400x800
bhofack2 / iStock

1. Couve

Assim como o espinafre, a couve é uma folha que deve ser consumida preferencialmente cozida. Ela é rica em fibras, ajuda a regular a pressão arterial e a controlar o colesterol.

Mas, quando ingerida crua e em excesso, como nos sucos, por exemplo, pode prejudicar o funcionamento da tireoide por conter substâncias que atrapalham a absorção de iodo. Quem não abre mão do suco verde deve consumir no máximo cinco folhas por dia.

folhas verdes espinafre 0319 1400x800
Sunny Forest/Shutterstock

2. Espinafre

Lembra do personagem Popeye, que ficava forte após comer uma lata de espinafre? É bem provável que as folhas consumidas por ele já estivessem cozidas. Quando cruas, elas apresentam níveis muito altos de ácido oxálico e ácido fítico.

Em excesso, estas substâncias podem causar problemas renais e até inflamação no intestino, por inibirem a absorção de cálcio e ferro pelo organismo. Se você gosta de comer espinafre cru, limite-se a uma porção por semana.

amendoas oleaginosas lanche 1016 1400x800
gresei/shutterstock

3. Amêndoa

O cianeto é um famoso veneno retratado nas histórias de assassinato da escritora Agatha Christie e utilizado nas câmaras de gás do regime nazista durante a Segunda Guerra Mundial.

O que você não imaginava é que ele está presente nas amêndoas, aquelas sementes crocantes que ficam deliciosas em um bolo de chocolate. Mas calma: as amêndoas que você consome já vêm torradas, o que elimina a presença desta substância que pode atacar a tireoide e o sistema nervoso central.

tomate maca alimentos 0118 1400x800
Tarik Kaan Muslu/shutterstock

4. Maçã

Assim como as amêndoas, as sementes de maçã também contêm pequenas quantidades de cianeto. Dificilmente será possível envenenar alguém com elas. Mas o seu consumo contínuo pode danificar o organismo aos poucos. Por isso, quando fizer um suco de maçã no liquidificador, lembre-se de retirar todas as sementes.

arvore fruta carambola 0319 1400x800
janaph/Shutterstock

5. Carambola

Lembra do ácido oxálico, que está presente no espinafre e pode fazer mal para os rins? Ele também faz parte da composição da carambola, uma fruta deliciosa, refrescante e rica em vitamina C. Mas que não deve ser consumida em excesso, pois pode causar cálculos renais.

E para quem já tem problemas nos rins, ela é ainda mais perigosa. A carambola possui uma neurotoxina que, se não for filtrada e eliminada pela urina, pode levar a uma grave intoxicação, afetando o sistema nervoso com convulsões e confusão mental.

castanha de caju 0118 1400x800
wanchai/shutterstock

6. Castanhas

Oleaginosas como a castanha-do-Pará e a castanha de caju são ricas em antioxidantes e frequentemente recomendadas nas dietas para emagrecer. Mas não devem ser consumidas em grandes quantidades - especialmente a castanha-do-Pará.

Seu alto teor de selênio pode causar uma overdose cujos sintomas incluem náuseas, perda de cabelo e até danos ao sistema nervoso. Já a castanha de caju deve ser de procedência confiável, pois também tem cianeto em sua composição e precisa ser corretamente torrada e processada antes do consumo.

Cuidados com a alimentação