Sintomas de apendicite podem ser silenciosos e desconhecidos: 7 mais comuns

apendicite 0219 1400x800
Kateryna Kon/Shutterstock

A apendicite ocorre quando há uma inflamação do apêndice, normalmente causada pela retenção de gordura ou restos fecais, ou ainda como resultado de infecções gastrointestinais de origem viral ou bacteriana.

De acordo com informações do Hospital 9 de Julho, a condição é considerada um quadro emergencial que necessita de intervenção cirúrgica. Existe risco de rompimento do apêndice e, consequentemente, uma infecção generalizada, se o problema não for tratado a tempo.

apendicite corpo inflamado inflamacao sistema digestivo intestino 0818 1400x800
Kateryna Kon / Shutterstock

Apendicite

Apendicite de grau 1

Chamada de fase inflamatória, a apendicite inicial raramente é descoberta de forma imediata, já que o paciente pode até sentir dor, mas como não apresenta febre ou qualquer outro sintoma mais marcante, acaba confundindo a condição com outro problema mais simples, explica Dr. Leonardo de Mello Del Grande, gastrocirurgião do Hospital Edmundo Vasconcelos,

Apendicite de grau 2

Segundo o médico, esta fase é chamada de edematosa, e já faz com que o corpo apresente sinais mais específicos. A evolução da inflamação faz com que a dor se manifeste de maneira mais localizada (na parte direita do abdômen, onde fica o apêndice).

apendicite 2 0219 1400x800
Pormezz/Shutterstock

Apendicite de grau 3

A fase chamada de flegmonosa ocorre quando a doença já está em um nível bem mais crítico. Há presença de pus em volta do apêndice e o paciente já chega ao hospital em um grau mais comprometido, com pelo menos 24 horas de dor. Neste momento é possível observar febre, alteração nos glóbulos brancos e um quadro de dor intensa.

Apendicite de grau 4

Neste momento, de acordo com o especialista, a apendicite já se agravou tanto que está a um passo de evoluir para uma doença ainda pior. Chamada de gangrenosa, é a fase em que o órgão já pode estar perfurado, fazendo com que a infecção se espalhe pelo abdômen e, eventualmente, para o resto do organismo.

Quando o apêndice se rompe, é possível que a doença evolua para uma peritonite, fazendo com que o quadro se torne bem mais grave e possa, inclusive, terminar em óbito.

apendicite 1 0219 1400x800
NaruFoto/Shutterstock

Sintomas de apendicite

Os sintomas de apendicite podem variar bastante e se agravar em horas ou, mais raramente, dias. Segundo informações do Hospital Israelita Albert Einstein, a grande dificuldade do diagnóstico da condição está no fato de que, no início, os sintomas podem ser inespecíficos.

Como saber se é dor de apendicite

Para saber como é a dor da apendicite é importante prestar atenção aos principais sinais característicos da doença, que são:

Dor do lado inferior direito do abdômen

O sintoma mais claro, comum e conhecido da apendicite é a dor abdominal que começa subitamente. Trata-se de uma dor que se inicia com um desconforto na boca do estômago, desce para a região em volta do umbigo e vai até a parte que se localiza na parte inferior da barriga, explica Dr. Alexandre Zancheko, cirurgião gastroenterologista do Instituto EndoVittao.

dor barriga gases 0918 1400x800
siam.pukkato/shutterstock

Sintomas menos conhecidos de apendicite

A apendicite é difícil de ser diagnosticada justamente porque pode apresentar sintomas inespecíficos, como:

  1. Flatulência
  2. Náuseas
  3. Vômitos
  4. Perda de apetite
  5. Indigestão
  6. Diarreia ou constipação
  7. Mal-estar geral

Diagnóstico

A descrição dos sintomas pelo paciente costuma ser a maneira mais simples e fácil de um médico obter o diagnóstico de apendicite. Em alguns casos, o profissional de saúde pode ainda pedir exames de sangue, urina e raio X da região abdominal para confirmação da doença.

apendicite cirurgia 0219 1400x800
skvalval/Shutterstock

Tratamento

Uma vez obtido o diagnóstico, o tratamento é exclusivamente cirúrgico, com a remoção do apêndice, que deve ser realizada o mais rápido possível para evitar complicações.

Atualmente, até mesmo casos mais complicados de apendicite podem ser solucionados com cirurgias minimamente invasivas, como a laparoscopia, que permite rápida recuperação do paciente.​

Apendicite: causas, sintomas e tratamento