Hipertireoidismo: o que é, sintomas, tratamentos e diferença do hipotireoidismo

hipertireoidismo glandula tireoide 0219 1400x800
Kateryna Kon/shutterstock

Localizada na parte anterior do pescoço e com formato semelhante ao de uma borboleta, a tireoide é uma glândula responsável pela produção de hormônios que auxiliam no metabolismo do organismo como um todo.

A produção excessiva de hormônios de tireoide é denominada de hipertireoidismo, uma condição que pode provocar sintomas variados e exige tratamento com endocrinologista para promover o controle hormonal.

tireoide pescoco laringe 0119 1400x800
Orawan Pattarawimonchai/shutterstock

Hipertireoidismo: o que é

Dá-se o nome de hipertireoidismo o quadro clínico caracterizado pelo excesso de função da glândula tiroide. De acordo com informações do Hospital Israelita Albert Einstein, como ocorre em outras doenças tiroidianas, a incidência é de cerca de três a quatro vezes mais comum em mulheres do que em homens.

Sintomas

Ainda assim, o hipertireoidismo é bem mesmo comum do que o hipotireoidismo, condição oposta, em que a tireoide se torna incapaz de produzir hormônios suficientes para suprir as necessidades do organismo. Estima-se que apenas cerca de 1% a 2% das pessoas desenvolverão hipertiroidismo em algum momento da vida. Os sintomas mais comuns de hipertireoidismo são:

  • Perda de peso
  • Tremor nas mãos
  • Insônia
  • Diarreia
  • Sudorese
  • Arritmia cardíaca
  • Palpitação
  • Ansiedade
  • Irritabilidade
tireoide galndula pescoco 0119 1400x800
Anatomy Insider/shutterstock

Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, a doença de Graves é a causa mais comum de hipertireoidismo. Ela ocorre quando o sistema imunológico ataca a tireoide, provocando seu aumento estimulando-a produzir excesso de hormônios.

É uma doença crônica e normalmente ocorre em famílias com história de doenças da tireoide. Algumas pessoas com a doença de Graves também desenvolvem inchaço atrás dos olhos, o que provoca protrusão dos para fora do globo ocular.

glandula da tireoide 1018 1400x800
art4stock/shutterstock

Hipertireodismo x Hipotireoidismo

O hipotireoidismo pode ser a condição contrária ao hipertireoidismo. No primeiro, mais comum, a glândula da tireoide não produzir hormônios suficientes para garantir o bom funcionamento do organismo, provocando ganho de peso, constipação, perda de memória, aumento do colesterol, entre outros sintomas.

Tratamento

O diagnóstico de hipertireoidismo pode ser confirmado pela dosagem do T4 livre (que deve vir elevado) e do TSH, hormônio tireoestimulante, (que deve estar muito baixo).

O tratamento de hipertireoidismo pode ser clínico, com administração de medicamentos que bloqueiam a produção hormonal, por meio de cirurgia, em que há remoção de cerca de 90% da tiroide, ou por terapia de iodo radioativo, que leva a uma destruição proporcional da tiroide.

mulher tireoide disturbio 1112 1400x800
aslysun/Shutterstock

Dependendo do quadro e das manifestações da doença, o médico ainda pode prescrever outros medicamentos para ajudar a combater e aliviar sintomas específicos, como nervosismo ou palpitação.

Tem cura?

O hipertiroidismo não tratado é uma doença perigosa e leva a consequências sérias, mas, quando compensado e acompanhamento de um endocrinologista, deixa de acarretar riscos.

Se causado pela doença de Graves, o hipertireoidismo, no entanto, tende a piorar com o passar dos anos, já que a condição, se não recebe tratamento e acompanhamento médico, traz diversas complicações de saúde que afetam a qualidade de vida do paciente.

Saúde da tireoide