Isto é o que acontece com as suas artérias quando você não tem uma boa noite de sono

insonia perda sono 0119 1400x800
Photographee.eu/ShutterStock

Dormir mal ou poucas horas durante à noite não apenas afeta seu desempenho no trabalho, provoca cansaço, piora na aparência da pele ou resulta em aumento de peso. Um sono de má qualidade ainda pode causar grande prejuízo às suas artérias.

Dormir pouco pode aumenta riscos de infarto e AVC

insonia dormir despertador 0119 1400x800
amenic181/shutterstock

De acordo com um estudo do Centro Nacional de Pesquisa Cardiovascular em Madri, Espanha, a falta crônica de sono aumenta as chances de acúmulo de placas de gordura nas artérias, uma condição conhecida como aterosclerose, que eleva os riscos de infarto e AVC (acidente vascular cerebral).

insonia dormir mal 0119 1400x800
Phoenixns/shutterstock

Além da pratica regular de atividades físicas e manutenção de uma alimentação equilibrada, o sono de qualidade é outra poderosa arma para combater doenças cardíacas, afirma José Ordovas, um dos autores da pesquisa, publicada no Journal of American College of Cardiology.

Para chegar à conclusão, os cientistas utilizaram ultrassonografia coronária e tomografia computadorizada para avaliar a saúde da artéria de cerca de 4 mil adultos espanhóis com idade média de 46 anos, que não apresentavam doenças cardíacas no início do estudo.

insonia dificuldade dormir 0119 1400x800 0
Stock-Asso/shutterstock

O trabalho científico não pôde provar causa e efeito, mas descobriu que as pessoas que dormiam menos de seis horas por noite tinham probabilidade 27% maior de ter aterosclerose em todo o corpo do que aquelas que dormiam de sete a oito horas por noite.

Dormir muitas horas por noite, no entanto, também não foi considerado um hábito saudável. O estudo descobriu que um descanso noturno de mais de oito horas representava um risco aumentado de aterosclerose entre mulheres.

insonia jovem quarto 0119 1400x800
Stokkete/Shutterstock

Participantes da pesquisa com sono considerado de baixa qualidade, ou seja, com despertares frequentes ou dificuldade para dormir, também tiveram 34% mais chances de apresentar aterosclerose, comparados com aqueles com sono de boa qualidade.

Importância de uma boa noite de sono