Homens também são afetados pelo Zika e podem até ficar inférteis, diz estudo

aedes aegypti mosquito 0119 1400x800
PongMoji/shutterstock

Febre, dor de cabeça e nas articulações, manchas vermelhas na pele e náusea são alguns dos sintomas mais comuns de Zika, mas apenas uma minoria das pessoas infectadas apresenta os sinais da doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.

zika virus exame 0119 1400x800
Jarun Ontakrai/shutterstock

Mesmo quem não sofre com os sintomas de Zika pode transmitir o vírus e sofrer com suas consequências para a saúde, como graves doenças neurológicas e, segundo um recente estudo, infertilidade entre os homens.

Zica pode deixar homens inférteis

aedes aegypti microscopio 0119 1400x800
Giovanni Cancemi/shutterstock

De acordo com a pesquisa feita pelo Instituto de Medicina Tropical da Universidade de São Paulo, a infecção pelo vírus Zika pode deixar os homens inférteis.

aedes aegypti picada 0119 1400x800
nechaevkon/shutterstock

Em entrevista à Agência Brasil, Vivian Avelino-Silva, líder do estudo, afirma que 14 homens infectados pelo vírus em 2016 participaram do trabalho científico e que 5 deles fizeram o exame de espermograma. Em quatro, os resultados ficaram fora dos parâmetros de normalidade estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Segundo a infectologista, o resultado sugere que pode existir um efeito de infecção por Zika até então desconhecido, que é uma alteração prolongada, talvez até permanente, de infertilidade entre os homens.

zika aedes aegypti 0119 1400x800
Crystal Eye Studio/shutterstock

O estudo contou com uma pequena amostra e que, por isso, não pode ser considerado conclusivo. No entanto, já existem pesquisas em animais que sugerem resultados semelhantes, afirma Vivian.

Dengue, chikungunya e zika