30% da população sofre desta síndrome e muitos não sabem: mau humor e insônia

estresse cansaco esgotamento 1118 1400x800
vmaslova/shutterstock

Exaustão emocional, fadiga mental, mau humor e insônia são geralmente encarados como resultado de excesso de trabalho e preocupação, mas que na verdade podem indicar uma condição mais séria que muita gente tem e não sabe: a síndrome de burnout.

De acordo com estimativas da International Stress Management Association, a síndrome de burnout afeta cerca de 30% da população e é caracterizada pela sobrecarga e estresse extremo, geralmente no ambiente de trabalho.

estresse fadiga tristeza 1118 1400x800
tomertu/Shutterstock

Causa da síndrome de burnout

O psiquiatra Dr. Fernando Portel, da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), afirma que as causas da síndrome de burnout ainda não são completamente conhecidas, mas sabe-se que a condição está relacionada à sobrecarga cognitiva.

O significado de “burnout” é, em tradução literal, algo como “queimado por completo”, mas também pode se relacionar a sintomas de esgotamento que o paciente sente e que, muitas vezes, pode levar a problemas como faltas no trabalho, alcoolismo, uso de drogas e, em casos raros, contribuir com a intenção de suicídio.

Sintomas da síndrome de burnout

estresse homem trabalho 1118 1400x800
Yuganov Konstantin/Shutterstock

Além da insônia, alterações no humor e cansaço físico e emocional, outros sintomas comuns da síndrome de burnout são:

  • Pessimismo
  • Distanciamento e perda de empatia
  • Ansiedade
  • Alterações no apetite
  • Baixa autoestima
  • Insatisfação
  • Sintomas psicossomáticos, como dor de cabeça, falta de ar e alterações na digestão
  • Perda de prazer em atividades que antes a pessoa gostava

Como tratar a síndrome de burnout

terapia psicologo analise 1118 1400x800
George Rudy/shutterstock

O tratamento da síndrome de burnout pode ser multidisciplinar, ou seja, com uso de medicamentos, terapia e mudanças de hábitos, rotina e comportamento. Em alguns casos, um médico pode receitar antidepressivos, por exemplo, para aliviar os sintomas da doença.

Buscar ajuda na terapia é uma forma válida para se livrar da estafa profissional e, até mesmo, preveni-la. As sessões conduzidas por um psicólogo ajudam a obter disciplina mental, aprender a relaxar, colocar limites nas tarefas e não se cobrar tanto.

mulher estresse crise 1018 1400x800
shurkin_son/shutterstock

As alterações no estilo de vida, segundo o psiquiatra Dr. Fernando Portela, é fundamental para prevenir e combater a síndrome de burnout.

A mudança tem de começar no ambiente de trabalho, como não responder e-mails fora do expediente, ter disciplina mental, evitar a sobrecarga e não se dividir em muitas tarefas, pois isso causa sofrimento ao sistema nervoso, explica o profissional.

Como evitar e combater o estresse