Nutricionista de Simone indicou truque para intestino preso da cantora: funciona MUITO

View this post on Instagram

Bom dia!

A post shared by simoneses (@simoneses) on

Se você é uma pessoa que sofre com a lentidão de seu intestino, provavelmente vai se identificar com a cantora Simone Mendes.

Recentemente, a sertaneja revelou que precisa lidar com a prisão de ventre e que a ela foi indicado um truque para seu intestino trabalhar melhor.

Como soltar intestino: truque

View this post on Instagram

Bom domingo meus amores!

A post shared by simoneses (@simoneses) on

Usando a ferramenta Stories do perfil que mantém no Instagram, Simone mostrou os bastidores de uma consulta que realizou com a nutricionista Ana Cristina Wolf Martins.

A procura pela especialista, segundo a cantora, deveu-se ao recorrente mau funcionamento de seu intestino.

Para exemplificar o problema, a sertaneja contou que não é raro ficar por volta de uma semana sem ir ao banheiro. “O bicho é lento, é preguiçoso. Mais do que eu!”, disse.

Assim, uma das indicações da nutricionista de Simone é que a cantora passe a fazer cocô na posição de cócoras. “Ela está me dizendo que eu tenho que comprar um penico ou um banquinho.”

A ideia é posicionar um desses objetos à frente do vaso para apoiar os pés sobre eles durante o uso do vaso. Desta forma, os joelhos ficam flexionados, o que simula a posição de cócoras, a que mais facilita o fluxo intestinal.

Fazer cocô de cócoras: por que ajuda?

fazer coco jeito certo 3
thinkstock

A orientação dada a Simone faz sentido. A posição de cócoras facilita a evacuação e diminui a tensão sobre o canal retal - causa comum de hemorroidas.

Uma das explicações é que o ângulo formado entre o ânus e o reto aumenta de 100 para 160 graus quando uma pessoa deixa de evacuar sentada e passa a ficar agachada, facilitando muito o trânsito.

Como ficar agachado não é a melhor posição para quem tem à disposição banheiros modernos, a solução torna-se comprar um banquinho para apoiar os pés.

Intestino preso: por que acontece?

intestino cancer doenca 1117 1400x800
Tharakorn/istock

A lentidão no transito intestinal pode ser explicada por diferentes fatores: sedentarismo, dieta pobre em fibras, falta de hidratação, ignorar a vontade de ir ao banheiro repetidamente, entre outros.

Segundo o gastroenterologista Silvio Gabor, soma-se a isso ainda outros motivos menos conhecidos, como uso de medicamentos, patologias e o consumo de determinados alimentos.

Hipotireoidismo

A hipoatividade da tireoide retarda os processos metabólicos do corpo, inclusive o do intestino. "É importante destacar que nem todas as pessoas com disfunção da tireoide têm prisão de ventre", explica Gabor.

Analgésicos

Usuários crônicos de analgésicos, como aspirina e ibuprofeno, têm o maior risco de sofrerem com o intestino preso.

mulher tomando remedio 0218 1400x800
fizkes/Shutterstock

Chocolate

O consumo de chocolate é um assunto controverso. Apesar de muitos acreditarem que a ingestão possa acelerar o fluxo intestinal, o efeito contrário também é bem possível. "Um estudo comprovou que pessoas com intestino preso ou síndrome do intestino irritável podem sofrer ainda mais se comerem chocolate, banana e chá preto", diz Gabor.

Laxantes

A ideia do uso de laxantes é que o produto estimule a atividade intestinal, certo? Acontece que o medicamento pode ter efeito rebote: seu consumo excessivo causa dependência e impede que o organismo funcione sem ele.

Vitaminas

Certos componentes como cálcio e ferro podem causar prisão de ventre e, por isso, em alguns casos é indicado que o paciente suspenda o uso dos suplementos vitamínicos para sentir se há uma melhora no quadro de constipação intestinal.

barra chocolate pedaco 0418 1400x800
Juan Ci/Shutterstock

Antidepressivo

Inibidores de recaptação de serotonina - mecanismo de ação de alguns dos antidepressivos - também podem ser um empecilho ao funcionamento do intestino. De acordo com o gastroenterologista, os antidepressivos tricíclicos são os que mais causam esse problema. "No entanto, não é possível afirmar que todos os medicamentos antidepressivos tenham este efeito colateral", explica.

Depressão

Assim como o hipotireoidismo, a depressão desacelera de modo geral processos normais do corpo, o que pode afetar o intestino. Segundo o médico, pessoas com síndrome do intestino irritável, condição intimamente ligada à depressão, também são mais propensas à constipação.

Doença inflamatória intestinal

A doença inflamatória intestinal (DII) inclui duas condições crônicas principais: a doença de Crohn e a colite ulcerativa. Ambas podem causar cólicas, perda de peso, sangue nas fezes e outros problemas de saúde. Segundo o especialista, a diarreia crônica é um sintoma comum de ambas, contudo a constipação pode ser um problema também.

depressao pos perda 1116 1400x800
Photographee.eu/Shutterstock

Antiácidos

Antiácidos, usados para combater a azia, podem causar prisão de ventre, especialmente os que contêm cálcio ou alumínio.

Pressão alta e alergias

Os medicamentos usados para controle de pressão alta e para tratar alergias podem resultar em intestino preso.

Parto

Devido aos músculos abdominais lentos ou talvez devido ao uso de analgésicos ou anestesia durante o parto, a mulher pode ter problemas com prisão de ventre. "Além disso, pode haver alguma dor perineal imediatamente após o parto, então o medo de causar mais desconforto pode ser um fator importante para a constipação", afirma Gabor.

antiacido efervescente azia 1118 1400x800
antoniodiaz / Shutterstock

Diabetes

A diabetes pode causar danos nos nervos que podem afetar a capacidade de uma pessoa digerir os alimentos.

Condições neurológicas

Condições neurológicas tais como a esclerose múltipla ou a doença de Parkinson também podem causar obstipação. “Normalmente, porém, ela aparece juntamente com outros sintomas, como dificuldade para urinar ou visão dupla", diz Gabor.

Soluções para intestino preso