Mulheres com esta condição podem ter enxaquecas ainda mais fortes e doloridas

enxaqueca dor cabeca 1018 1400x800
Africa Studio/Shutterstock

Qualquer pessoa pode sentir a dor forte, sensibilidade à luz e ao som e todos os outros sintomas de enxaqueca, mas mulheres com obesidade ou sobrepeso podem senti-los com ainda mais intensidade.

Mulheres com obesidade têm enxaquecas mais fortes

Caracterizada por dores intensas, náuseas, hipersensibilidade a luzes e sons, tontura e uma série de outros desconfortos, a enxaqueca é uma condição grave que, ao contrário de uma dor de cabeça comum, não pode ser aliviada com um simples analgésico, podendo deixar o indivíduo incapacitado de realizar tarefas mais simples do dia a dia.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a enxaqueca é causada pela ativação de um mecanismo nas profundezas do cérebro que leva à liberação de substâncias inflamatórias que produzem dor ao redor dos nervos e vasos sanguíneos da cabeça.

Mais comum entre mulheres, a condição ainda pode ser mais dolorosa em casos de sobrepeso e obesidade.

gordo barriga gordura obesidade 0317 1400x800
Krakozawr / iStock

De acordo com um estudo publicado no National Center for Biotechnology Information e feito com 3.733 mulheres, a obesidade é um fator que resulta em crises mais intensas e desconfortáveis de enxaqueca.

A descoberta foi obtida após os cientistas descartarem fatores como pressão alta e tabagismo. E mais: as dores de cabeça ficavam mais fortes conforme a mulher ganhava peso.

A pesquisa não é a única a relacionar sobrepeso com crises mais intensas de enxaqueca. Um trabalho científico conduzido pela Universidade Johns Hopkins, nos EUA, observou que os riscos de enxaqueca são até 81% maiores entre pessoas que apresentavam Índice de Massa Corporal (IMC) acima de 30, que indica um quadro de obesidade.

De acordo com o estudo, pessoas acima do peso que emagreceram após cirurgia bariátrica tiveram crises de enxaqueca reduzidas de oito para menos de quatro vezes por mês. O alívio era ainda proporcional à quantidade de centímetros que os pacientes perderam na cintura.

depressao obesidade mulher 1116 1400x933
Monkey Business Images/Shutterstock

Além do sedentarismo, que muitas vezes acompanha a obesidade e é fator que também contribui para crises de enxaqueca, outros motivos podem explicar a relação: a gordura abdominal em excesso produz diversas substâncias inflamatórias que, consequentemente, afetam o corpo da cabeça aos pés, aumentando a frequência e a intensidade de quadros de enxaqueca.

Somado a isso está o fato de que, em grande parte dos casos, a obesidade está relacionada a uma alimentação rica em gorduras, embutidos e doces, que são gatilhos conhecidos para as dores intensas de cabeça.

O que você precisa saber sobre enxaqueca