Falta de desejo sexual do parceiro pode ter como causa este hábito bem comum

casal sem sexo 0418 1400x800
PAKULA PIOTR/Shutterstock

Um vinho durante um jantar romântico ou uns drinques em uma festa podem promover inicial sensação de relaxamento que, supostamente, favoreceria um bom encontro sexual, mas a verdade é que álcool pode atrapalhar o sexo.

Álcool afeta desejo sexual

ressaca bebida alcoolica 0817 1400x800
wavebreakmedia/Shutterstock

Em seu perfil no Instagram, o médico endocrinologista Marcio Bellentani afirma que beber álcool pode prejudicar o desejo sexual por afetar a produção de testosterona.

De acordo com o especialista, compostos presentes na substância afetam diretamente a produção do hormônio masculino nos testículos.

O resultado seria um abalo em diversas células que produzem a testosterona, no aumento da produção de endorfinas e prolactina, além da transformação da testosterona em estrogênio, um hormônio considerado feminino.

casal triste impotencia 0816 1400x800
Syda Productions/Shutterstock

A redução da testosterona, além de diminuir o desejo sexual, ainda prejudica o ganho de massa muscular. O médico cita, por exemplo, um estudo feito no Japão, que mostrou que o tratamento com testosterona para massa esquelética gerou um aumento de massa muscular, com gasto maior de energia.

Outros prejuízos do álcool para a saúde listados pelo endocrinologista são dificuldade da recuperação muscular e óssea, danos ao fígado, ao cérebro e ao sistema imunológico, aumentando assim os riscos de doenças e infecções.

View this post on Instagram

Beber bebidas alcoólicas pode afetar a produção de testosterona, você sabia? Alguns compostos presentes no álcool afetam diretamente a produção de testosterona nos testículos, abalando as diversas células que o produzem, além disso, eles auxiliam na produção de endorfinas e prolactina e na transformação da testosterona em estrogênio, um hormônio considerado feminino. Além disso, o álcool dificulta a recuperação muscular e óssea, danifica o fígado e afetando o cérebro e o sistema imunológico, aumentando o risco de doenças e infecções. Essa queda do hormônio masculino prejudica também o ganho de massa muscular, dificultando a hipertrofia. Publicado em 2014, um estudo realizado no Japão confirmou que o tratamento com testosterona para massa esquelética gerou um aumento de massa muscular, com gasto maior de energia. O ideal é ter equilibro porque ter uma vida saudável vale muito mais a pena do que aquele drink no final de semana. #drmarciobellentani #SãoPaulo #Paranaíba

A post shared by Dr. Marcio Bellentani (@drmarciobellentani) on

Bebidas alcoólicas