mulher

Médico mostra alimentos que mais causam alergia: desde coceira e inchaço até dor

mulher alergia leite 0918 1400x800
bubutu/Shutterstock

A alergia alimentar acontece quando o sistema imunológico tem uma reação adversa após a ingestão de um determinado alimento, considerado alérgeno. Com isso, há liberação de histamina e outras substâncias na corrente sanguínea, que provocam variadas respostas no corpo, como coceira nos olhos, garganta seca, erupções na pele, urticária, náuseas, diarreia e dificuldades respiratórias.

Dependendo da quantidade do alimento alérgeno consumido, existe até mesmo a possibilidade de um choque anafilático que pode, sim, levar uma pessoa a óbito.

Alimentos que causam alergias

Em seu canal no Youtube, o médico DR. Juliano Pimentel afirma que a alimentação influencia muito no surgimento de alergias, já que o sistema imunológico está em grande parte concentrado no intestino.

A ingestão de alimentos alérgenos podem desencadear processos inflamatórios e, muitas vezes, o indivíduo não tem ideia do que causou essa ou aquela manifestação no corpo. O médico lista 7 alimentos que mais causam alergias, acompanhe:

Soja

Este tipo de alergia normalmente acontece na primeira infância e dificilmente ultrapassa os 10 anos de idade. O sistema imunológico acaba confundindo a proteína da soja com uma substância prejudicial, o que causa reações como coceira, garganta inchada e irritações.

Fatores como idade, predisposição genética e outras doenças pré-existentes também contribuem com o surgimento da alergia à soja. Para não desencadear crises, é preciso evitar alimentos a base destes grãos, como molhos, iogurtes, carnes e derivados de soja.

alergia comida coceira 0918 1400x800
Albina Glisic/Shutterstock

Trigo

Na maioria dos casos, a alergia é causada por proteínas presentes no trigo. E nem sempre tem a ver com o glúten. Com esta condição, o indivíduo tende a desencadear sintomas como asma, náuseas, vômitos e inflamações na pele quando ingerem pães, massas, biscoitos e pratos preparados à base de farinha de trigo.

Estes sinais podem aparecer em apenas 2 horas após a ingestão do alimento. O tratamento para a alergia ao trigo inclui medicamentos anti-histamínicos e a eliminação de comidas com trigo do cardápio.

Ovo

O ovo é um ótimo ingrediente para uma dieta saudável, mas pode causar reações em pessoas alérgicas ao alimento. As duas partes do ovo não são igualmente alergênicas: a clara contém mais proteína do ovo e, por isso, tende a provocar mais alergia que a gema.

Geralmente, este tipo de alergia se desenvolve em crianças, que são mais suscetíveis às substâncias presentes no ovo, como ovomucóide, ovalbumina, ovotransferrina e lisozima. Este tipo de alergia traz sintomas como náuseas, vômitos, vermelhidão na pele, tosse, cansaço, dificuldades para respirar além de olhos irritados e ardência na boca.

Amendoim

Quem possui alergia ao amendoim normalmente também apresenta os mesmos sintomas no corpo ao ingerir vários tipos de “nuts” como nozes, castanhas, entre outras sementes. Este alimento alérgeno provoca desde coceira e formigamento na pele até sintomas mais graves como dificuldades para respirar, membros inchados, tontura e palpitações.

Pessoas com essa condição não podem saborear aquela paçoquinha e nem pensar em consumir pé de moleque, barrinha de cereal, torrone ou qualquer refeição que tenha esse ingrediente.

prato frutos maar 0918 1400x800
Alexander Prokopenko/Shutterstock

Frutos do mar

Talvez esta seja a categoria de alimentos que mais causa alergias: é só comer camarão ou peixe que o corpo todo fica coçando. Aparecem erupções na pele, inchaço na garganta (edema de glote), vômitos, diarreia e dores abdominais.

Mesmo quem não é alérgico aos frutos do mar pode ter reações adversas a estes alimentos, inclusive contrair infecções bacterianas e outros parasitas.

Frutas cítricas

Pode parecer estranho, mas algumas pessoas sentem irritações e coceira na pele após consumir suco de limão ou uma laranja. Estas frutas ácidas, mesmo ricas em vitamina C, podem trazer manifestações alérgicas no corpo assim como outros alimentos.

E os sintomas dessa intolerância são comuns a outras alergias alimentares, como diarreias, vômitos, cólicas, tosse, urticária, coceira e problemas respiratórios.

Leite de vaca

A alergia à proteína do leite de vaca (APLV) acontece especialmente por reações do corpo à presença de caseína, alfa-lactoalbumina e beta-lactoglobulina.

Estima-se que de 1 a 17% das crianças com menos de 3 anos apresentam sintomas característicos, que inclui dificuldades para engolir e na digestão, dores abdominais, intestino preso, sangue nas fezes, coriza e coceira na pele. A melhor forma de evitar esses distúrbios é não consumir leite e seus derivados.

Como tratar as alergias alimentares