mulher

Gordura abdominal é a mais perigosa: eis 4 motivos sérios para você se livrar dela

dieta barriga cintura 1216 1400x800
YunYulia

Coloque uma fita métrica alguns centímetros acima de seus quadris e faça a medição de sua cintura. Que número você vê? A ideia desta experiência não é fazer você se sentir mal sobre o seu corpo, mas sim saber mais sobre sua saúde.

Se você é uma mulher e sua cintura mede mais de 88 centímetros, é hora de agir. Se você é um homem e o seu número é superior a 100, também. A gordura é, na maioria das vezes, inofensiva, mas a localizada na região abdominal é mais arriscada.

O perigo da gordura abdominal

A gordura que se acumula ao redor dos órgãos no abdômen está ligada a uma variedade de condições graves, como doenças cardíacas, câncer e demência.

Enquanto os homens tendem a concentrar mais gordura abdominal que as mulheres, isso muda após a meia-idade. Quando as mulheres passam pela menopausa, a gordura se acumula na área abdominal e pode resultar em maiores riscos de doenças como:

Doenças cardíacas

Um estudo realizado pela Universidade de Oxford aponta existe uma ligação entre o aumento do risco de doença cardíaca e circunferência da cintura. O trabalho analisou cerca de meio milhão de mulheres e considerou outros fatores de risco, mas as chances de doenças cardíacas em desenvolvimento é o dobro em mulheres com as maiores cinturas.

Câncer de mama

seio peito mama 10
iordani / Shutterstock

Vários estudos estabeleceram uma relação entre o câncer de mama e o tamanho da cintura. Um deles, conduzido na Índia, investigou mais de três mil mulheres antes e depois da menopausa e concluiu que aquelas com cinturas do mesmo tamanho que seus quadris apresentavam um risco três ou quatro vezes maior de receber um diagnóstico de câncer de mama do que uma mulher de peso saudável.

Por outro lado, outro estudo (desta vez na Holanda) descobriu que tanto o peso total quanto a gordura abdominal podem aumentar o risco de câncer. Quando as mulheres no estudo perderam peso (cinco quilos em média), os marcadores biológicos do câncer de mama - estrogênio, leptina e proteínas inflamatórias - indicaram um risco reduzido de desenvolver a doença.

Demência

Pessoas com obesidade abdominal têm um risco maior de desenvolver demência no futuro. Foi o que revelou um estudo de 2008 que avaliou mais de seis mil pessoas por uma média de 36 anos. Indivíduos com a maior proporção de obesidade abdominal na meia-idade eram mais propensos a desenvolver demência do que aqueles que tinham pouca gordura nessa área do corpo.

Morte prematura

shutterstock 394863769
Suzanne Tucker/Shutterstock

Finalmente, de acordo com um estudo que envolveu mais de 350 mil pessoas de nove países europeus, o risco de morte prematura também aumenta com a circunferência da cintura. Ter muita gordura da barriga pode até dobrar o risco de morrer cedo demais, mesmo se o índice de massa corporal estiver normal.

Não há fórmulas mágicas ou mudanças que não sejam acompanhadas de esforço. Seguir uma dieta saudável e ter uma rotina de exercícios pode ajudá-lo a manter o tamanho da sua cintura sob controle.

Perigos da obesidade

Matéria traduzida do original de VIX espanhol, do autor Valentina Esponda.