7 coisas para saber sobre meningite, doença grave que pode ser fatal

cerebro bacteria meningite virus cerebral 0518 1400x800
Kateryna Kon / Shutterstock

Nos últimos 20 anos, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), foram reportados quase 1 milhão de casos com suspeita de meningite e 100 mil pessoas morreram. Segue uma lista sobre o que você precisa saber sobre esta doença com base nas indicações do Hospital Albert Einstein e da organização dos Médicos Sem Fronteiras.

1) O que é a meningite?

Meningite é o nome que se dá à inflamação da meninge, membrana que recobre o sistema nervoso central. A meningite é uma doença grave, potencialmente fatal, que costuma ser causada por agentes infecciosos, como bactérias, vírus e fungos.

meningite cerebro 0617 1400x800
Kateryna Kon/Shutterstock

2) Tipos de meningite

Meningite bacteriana

A meningite bacteriana é a forma mais grave da doença. Ela costuma ser causada pelas bactérias Streptococcus pneumoniae, Haemophilus influenzae ou Neisseria mengitidis, esta última que causa a temida meningite meningocócica.

Meningite viral

A meningite viral, normalmente da família dos Enterovírus, é menos agressiva que a bacteriana, com taxa de mortalidade bem mais baixa – exceto em crianças de até 2 anos. Sua resolução geralmente é espontânea, sem necessidade de tratamento específico. Ela costuma surgir como complicação de uma virose.

Meningite fúngica

A meningite fúngica é uma forma rara e não contagiosa da doença, sendo, geralmente, resultado da propagação de um fungo através do sangue para as meninges. Ela é típica de pacientes imunossuprimidos, como nos casos de portadores de AIDS ou câncer.

bacterias da meningite
EzumeImages/istock

3) Como se pega meningite bacteriana?

O modo mais comum de contrair a meningite bacteriana é através do contato comsecreções respiratórias de pessoas infectadas. Ela é transmitida pela saliva, porém, compartilhar copos e talheres não é um fator de alto risco. É preciso que esse comportamento se repita com frequência para haver contaminação, como em trocas de beijos longos.

4) Sintomas da meningite

Os sintomas da meningite podem variar de um caso para o outro. Porém, os sinais mais comuns incluem:

  • Sensação geral de cansaço
  • Febre alta repentina
  • Dor de cabeça grave e persistente
  • Rigidez do pescoço
  • Náuseas ou vômitos
  • Desconforto provocado pela luz
  • Sonolência ou dificuldade de despertar
  • Dores nas articulações
  • Confusão ou outras mudanças mentais
  • No caso da meningocócica, manchas vermelhas pelo corpo também podem surgir

5) Tratamento da meningite

A meningite bacteriana é uma emergência médica e o tratamento com antibióticos intravenosos deve ser iniciado o mais rápido possível, de preferência logo após a realização da punção lombar.

Já na meningite viral, antibióticos não são necessários e muitas vezes o paciente nem sequer precisa ser internado. O tratamento é apenas com remédios para aliviar os sintomas. O quadro só é preocupante em recém-nascidos.

Porém, como a distinção entre ambas não pode ser feita apenas pelo quadro clínico, a avaliação médica com exame é indispensável e urgente.

dor cabeca avc 0117 1400x80
chombosan/Shutterstock

6) Sequelas da meningite

Os pacientes que se recuperam da meningite podem ficar com sequelas, como AVC com paralisias motoras, surdez, diminuição da capacidade intelectual e quadro de epilepsia. A viral geralmente não deixa sequelas.

7) Prevenção da meningite

A meningite pode ser causada por mais de um tipo de bactéria, por isso, não existe uma vacina única que previna todos os casos. Contudo, há vacinas individuais contra as principais bactérias e algumas delas já fazem parte do calendário básico de vacinação.

Doenças antigas que voltaram