mulher

70% das pessoas têm H. pylori, bactéria que causa câncer letal: 7 sinais pedem atenção

estomago helicobacter pylori 0118 1400x800
decade3d - anatomy online/shutterstock

A bactéria Helicobacter pylori, popularmente conhecida como H. pylori, pode causar úlceras, gastrite e até mesmo câncer de estômago, pois aumenta a produção de ácidos no órgão e reduz a proteção natural da mucosa, deixando-a mais frágil e propensa a lesões.

Estudos apontam que metade da população mundial conviva com a H. pylori no estômago. No Brasil o número pode chegar a até 70%. Vale ressaltar, no entanto, que apenas uma pequeníssima parcela irá desenvolver câncer.

cancer de estomago sintoma 0417 1400x800
file404/Shutterstock e vitanovski/iStock

A H. pylori é transmitida por meio do contato direto com vômitos ou fezes infectadas ou pelo consumo de água ou alimentos contaminados.

A maioria das infecções ocorre na infância, especialmente em ambientes com condições precárias de higiene e saneamento. É muito raro, mas ela também pode ser passada pelo beijo e compartilhamento de objetos, como copos e talheres.

Bactéria H. pylori: sintomas e tratamento

bacteria gastrite 0917 1400x800
chombosan/Shutterstock

O diagnóstico da presença da bactéria é obtido através de exame de endoscopia, por meio de coleta de amostra de ar após ingestão de uma solução contendo ureia marcada não-radioativa, além de, claro, identificação dos sintomas, que são:

  • Sintomas de gastrite
  • Dor abdominal
  • Queimação abdominal
  • Ânsia
  • Vômito
  • Perda de apetite
  • Sensação de estômago estufado

Para o tratamento contra a bactéria H. pylori, o paciente poderá tomar medicamentos antimicrobianos e inibidores de bomba de prótons (IBP) para reduzir a acidez gástrica. Os cuidados podem ser estendidos por até 14 dias e costumam ter 80% de eficácia.

Câncer de estômago

estomago digestao sistema digestivo 08
Sebastian Kaulitzki / Shutterstock

De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), o tumor gástrico é um dos tipos de câncer mais frequentes e também mais letais, já que é a segunda doença cancerígena que mais causa mortes no mundo.

Como os sintomas de câncer no estômago são discretos no início da doença, o diagnóstico costuma ocorrer só na fase avançada, o que diminui as chances de cura.

Azia, refluxo e queimação no estômago