Por que a maioria das mulheres ainda ignora o maior risco para a saúde feminina?

mulher dor coracao 0817 1400x800
Theerapol Pongkangsananan/Shutterstock

Doença cardiovascular é a principal causa de morte entre mulheres em todo o mundo. Apesar das mais de 17,5 milhões de pessoas que morrem do problema todos os anos, segundo dados da Organização Mundial da Saúde, um estudo norte-americano descobriu que as mulheres não dão a devida atenção à condição. Entenda:

Saúde do coração é ignorada por mulheres

O estudo, conduzido pela Women’s Heart Alliance e publicado Jornal da Faculdade Americana de Cardiologia, entrevistou 1.011 mulheres com idades entre 25 e 60 anos sobre o que sabiam acerca dos acometimentos que afetam o sistema cardiovascular. Os resultados foram alarmantes:

Falta de conhecimento sobre doenças

coracao 1400x800 0818
Liya Graphics/shutterstock

Quarenta e cinco porcento das entrevistadas desconheciam que a doença que mais mata mulheres é a cardiovascular e quase 71% assumiram que quase nunca perguntavam aos médicos sobre a saúde do coração.

Ainda por cima, a maioria relatou ter feito exames de rotina no último ano, mas 40% afirmou que, entre os testes, não havia nenhum que avaliasse a saúde cardíaca.

Cancelamento de consultas por estarem acima do peso

Ainda por cima, 45% das mulheres afirmaram que já cancelaram ou adiaram uma consulta médica por estarem acima do peso, com o objetivo de remarcá-la apenas depois de emagrecer.

Os dados sugerem que as pacientes não reconhecem a real importância de rastrear doenças cardiovasculares e que o preconceito da sociedade, particularmente no que se refere ao peso corporal, é uma barreira importante para que o tratamento. 

Esse é um erro grave, já que o sobrepeso aumenta o risco de diversos acometimentos e, portanto, é a situação em que é mais importante buscar atendimento médico. AIém disso, perder peso com a orientação de um especialista é muito mais fácil e seguro do que tentar sozinho.

Como se cuidar?

apagando cigarro cinzeiro 1216 1400x800
Normana Karia/Shutterstock

Todas as pessoas, homens e mulheres, devem realizar exames periódicos para analisar a saúde do coração.

Alguns fatores de risco aumentam ainda mais essa necessidade, já que colaboram com o surgimento de doenças cardíacas, como hipertensão, níveis altos de colesterol LDL, tabagismo, diabetes, sobrepeso e obesidade.

Entre os testes indicados, há os sanguíneos que avaliam as taxas de colesterol e glicemia em jejum, a aferição da pressão arterial e os ecocardiograma e eletrocardiograma. No entanto, essa relação pode variar de acordo com as características do paciente e abordagem do médico.

Histórico familiar diz muito sobre sua saúde

Também é importante conhecer o histórico de saúde cardíaca de seus parentes, especialmente os primários, como mãe, pai, irmãos ou irmãs. Conte ao médico se algum deles teve doença cardiovascular, especialmente se ocorreu antes dos 55 anos.

Alimentação e atividades físicas

corrida tenis run correr esporte 07
microgen / Istock

Não é uma coincidência que todos os médicos recomendem a prática de exercícios físicos e o mantimento de uma dieta equilibrada. A dupla é capaz de blindar o coração, de modo a reduzir a chance de problemas cardiovasculares.

Os exercícios bons para o coração são os cardiovasculares, como caminhada, corrida e natação.

Saúde do coração da mulher