8 mudanças na rotina são capazes de acabar com suas crises de gastrite nervosa

gastrite estomago 0417 1400x800
decade3d - anatomy online/Shutterstock

Cada vez mais comum entre mulheres e jovens que levam uma vida desregrada, de ritmo acelerado, com noites mal dormidas, muitas xícaras de café durante o dia e algumas doses de álcool, a gastrite nervosa é causada pelo estresse e, embora não tenha todas as causas conhecidas pela ciência, costumar afetar pessoas que têm estômago sensível.

O que provoca gastrite nervosa?

Mesmo que os gatilhos sejam diferentes, há algo que caracteriza a gastrite nervosa: sua relação com o estresse. Está comprovado que, diante da oscilação de humor, há um aumento dos ácidos digestivos e a consequente diminuição da mucosa, revestimento natural do estômago.

O estresse não só aumenta a secreção de ácidos, como ainda costuma alterar negativamente o hábito alimentar e causar outras dependências, como a compulsão por ingredientes mais gordurosos e ricos em açúcar ou carboidratos refinados. Dessa forma, a única forma de tratamento para gastrite nervosa é o combate ao estresse e a mudança de alguns hábitos que podem evitar as crises.

Como frear sintomas de gastrite nervosa

gastrite sintomas identificar
ann131313/Shutterstock arte/Bolsa de Mulher
  1. Adote hábitos que aliviem o estresse e a ansiedade do dia a dia e aumentem a produção de hormônios que dão a sensação de prazer e bem estar. Busque por atividades de lazer e hobby e pratique atividades ao ar livre. Praticar atividades físicas regularmente é uma das maneiras mais eficientes de desestressar.
  2. Somente mantendo uma alimentação saudável você pode reduzir a produção de acidez no estômago. Priorize os alimentos crus, frescos e menos processados, como frutas, legumes, verduras, iogurtes, cereais e carboidratos integrais que são fontes de fibras e ainda têm propriedades antioxidantes.
  3. Para evitar a acidez no estômago também é preciso reduzir o consumo de alimentos ricos em gordura, pois eles passam mais tempo no estômago, além de carnes vermelhas e alimentos condimentados e embutidos, que são de difícil digestão.
  4. Abandone os vícios que são prejudiciais à saúde e ao metabolismo digestivo, como o cigarro e o álcool, por exemplo. Eles irritam a mucosa gástrica e devem ser banidos da rotina de quem sofre crises de gastrite nervosa.
dor estomao queimacao 0817 1400x800
PeopleImages/istock
  1. Tente não ingerir líquidos durante as refeições, além de abandonar o hábito consumir café e chá preto frequentemente. As bebidas descafeinadas estão liberadas.
  2. Pelos mesmos motivos citados acima, se controle no consumo de chocolate. O doce, mesmo que seja preparado com pouco açúcar, também é rico em gordura e cafeína graças ao cacau.
  3. Evite o jejum, pois ficar muito tempo sem comer piora o quadro. Tente se alimentar com um intervalos máximos de três horas.
  4. Ao contrário do que muita gente indica, não beba leite - e também não exagere nos derivados lácteos que, na verdade, só provocam mais irritação. O cálcio presente no leite aumenta a acidez do estômago.

Dicas para aliviar dor de estômago