mulher

Micose no pênis causa vermelhidão, coceira e mais 4 sintomas: saiba como prevenir

coceira penis genital infeccao 1017 1400x800
Tharakorn / Kateryna Kon / Shutterstock

Ter fungo no pênis é normal, já que esses micróbios habitam naturalmente o corpo. O problema surge quando há proliferação excessiva desses micro-organismos, o que gera infecções cuja falta de tratamento pode ser perigosa.

Causas

Segundo o urologista César Milton Marinellim, da Clínica Genics, a maioria das doenças infecciosas é causada por fungos e bactérias. "O principal fungo que afeta a genitália é candida albicans, que gera a candidíase. Outros tipos são raramente observados", ressalta.

A candida habita o organismo masculino e o feminino em harmonia com os demais micro-organismos. Contudo, algumas situações - como baixa imunidade e higiene incorreta - levam à proliferação excessiva desse fungo no pênis e geram quadros infecciosos.

Sintomas de micose no pênis

mao penis castracao 0916 1400x800
CHAjAMP/Shutterstock

São 6 os principais sintomas de micose peniana, a começar por vermelhidão e coceira que atingem todo o membro, mas principalmente a glande, que é a extremidade sensível do pênis.

Também pode haver inchaço, placas esbranquiçadas, descamação e ardência durante o contato íntimo.

É transmissível?

Esse é um tema controverso. Há quem acredite que as micoses podem ser transmitidas da mulher para o homem e vice-versa, apesar de não serem doenças sexualmente transmissíveis (DSTs).

Apesar disso, o urologista César Milton Marinellim ressalta que a infecção só ocorrerá se a pessoa que a pegou preencher os pré-requisitos de ter candidíase, como baixa imunidade por estresse ou uso de medicamentos que abalem as defesas naturais do organismo.

Complicações: o que acontece se não tratar

A falta de tratamento agrava a candidíase masculina e outras infecções por fungos, tornado as crises mais frequentes e intensas. "Isso pode fazer com que a pele perca a elasticidade e, consequentemente, seja necessária uma cirurgia corretiva", ressalta o especialista.

Em casos mais graves, pacientes com imunidade comprometida manifestam candidíase em órgãos vitais, o que causa complicações que afetam rins e pulmões.

Tratamento da micose no pênis

pomada dedo 0217 1400x800
simarik/Shutterstock

Medicamentos antifúngicos orais ou tópicos são os carros-chefes para tratar micose no pênis.

Ter uma alimentação saudável e higienizar corretamente a região íntima também é necessário, assim como investigar e tratar o motivo da baixa imunidade.

Como prevenir excesso de fungo no pênis

Higiene correta

banho banheira 0817 1400x800
Por MyImages - Micha/Shutterstock

Higienizar o pênis da maneira correta é importante, especialmente após as relações sexuais. Para isso, deve-se retrair o prepúcio (pele que recobre a ponta do membro), lavar bem em volta da glande, seguir para o resto pênis e dar uma atenção especial aos testículos, à virilha e ao ânus.

Também é indicado secar bem toda a região, já que a umidade favorece a proliferação de fungos que causam as micoses no pênis.

Apesar dos cuidados, o excesso de lavagens pode remover a camada protetora da mucosa e gerar microfissuras que servem de porta de entrada para infecções. Assim, não exagere no sabonete e no número de lavagens.

Alimentação adequada

Ter um cardápio variado e rico em diversas categorias de alimentos dá força para a imunidade e, consequentemente, reduz a chance de micro-organismos malignos se manifestarem.

Uma boa dica também é tomar kefir, um iogurte caseiro probiótico rico que reforça a proteção do organismo.

Roupas adequadas

Fungos gostam de calor e umidade, portanto têm mais chance de proliferar em ambientes fechados e molhados. Assim, é uma boa apostar em roupas mais soltas e leves.

Uso de preservativo

casal com camisinha 1216 1400x800
KatarzynaBialasiewicz/iStock

A "troca" de fungos nas relações íntimas pode favorecer infecção por fungo em pessoas que já apresentam imunidade reduzida, sem falar no risco de adquirir DSTs perigosas como sífilis e gonorreia.

Saúde do pênis